fbpx
PUBLICIDADE

Ministro Barroso critica quem sustenta não ter havido ditadura

Ministro do STF publicou sequência de tweets na manhã dos 57 anos do início do regime militar de 1964; Ministério da Defesa, por sua vez, voltou a fazer nota alusiva à época
Luís Roberto Barroso em foto de 2020 (Foto: Carlos Moura / STF)

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, publicou na manhã desta quarta-feira (31) uma indireta àqueles que negam ter havido ditadura no regime militar. [1]

“Para as novas gerações: só pode sustentar que não houve ditadura no Brasil quem nunca viu um adversário do regime que tenha sido torturado, um professor que tenha sido cassado ou um jornalista censurado. Tortura, cassações e censura são coisas de ditaduras, não de democracias”, escreveu.

O magistrado também relembrou que episódios de censura, como “jornais publicados com páginas em branco” e a proibição de circulação de novelas, e observou que “as regras eleitorais eram manipuladas”.





“Ditaduras vêm com intolerância, violência contra os adversários e falta de liberdade. Apesar da crise dos últimos anos, o período democrático trouxe muito mais progresso social que a ditadura, com o maior aumento de IDH da América Latina”, pontuou.

+ Livres reage contra nota do Ministério da Defesa sobre regime militar

+ Ministério da Defesa emite nota alusiva aos 57 anos do início do regime militar









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama