fbpx
PUBLICIDADE

Internautas levantam hashtag ‘Obrigado, Paulo Guedes’ após provocação de Lula

Ministro da Economia do governo Jair Bolsonaro, Paulo Guedes teria afirmado em entrevista ao site 'Jota' que brasileiros o agradeceriam quando vão ao supermercado
Foto: Reprodução/YouTube/AEB

A expressão “Obrigado, Paulo Guedes” repercutiu na tarde desta segunda-feira (15) entre as mais repetidas do Twitter. O movimento começou após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizar uma declaração do ministro em entrevista ao site “Jota”.

De acordo com o reportado pelo jornal “Estado de Minas”, Guedes teria afirmado que “as pessoas no supermercado” o agradeceriam pelas medidas econômicas.

“Não contem comigo para uma possível confusão na economia. Não tenho vaidade, aspirações financeiras. […] Eu entro no supermercado, as pessoas me agradecem. Isso me recompensa mais que qualquer elogio”, teria afirmado. [1]





Na manhã desta segunda-feira (15), Lula perguntou aos seus 2,3 milhões de seguidores no Twitter se, quando vão ao supermercado, elas agradecem ao ministro. “Você olha os preços e pensa ‘Obrigado’?”, provocou, em publicação assinada pela equipe do petista. [2]

Nas redes, os internautas surfaram na onda de provocação. “Bandeja com 30 ovos, 20 reais; gás, 100 reais; gasolina, 6 reais… Obrigado, Paulo Guedes, pra te agradecer de pé”, disse um. [3]

Veja, a seguir, algunos dos comentários que repercutiram com críticas ao ministro:









Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama