fbpx
PUBLICIDADE

STF pede que PGR se manifeste sobre pedido de prisão de Danilo Gentili

Humorista havia publicado uma mensagem no final de fevereiro sugerindo que a população socasse deputados por conta de PEC polêmica; após repercussão, Gentili retratou-se nas redes sociais
Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF (Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil)

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, pediu que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre a notícia-crime feita pela Procuradoria da Câmara dos Deputados contra o humorista Danilo Gentili, do SBT. A informação foi publicada pelo site Conjur. [1]

Como noticiado pelo Boletim da Liberdade, Gentili publicou para seus 17 milhões de seguidores no Twitter, no fim de fevereiro, uma mensagem dizendo que “só acreditaria que esse país tem jeito se a população entrasse agora na Câmara e socasse todo deputado que está nesse momento discutindo a PEC da imunidade parlamentar”.

Após a repercussão negativa da mensagem, Gentili se retratou nas redes sociais, dizendo que sempre “defendeu as instituições” e que a publicação inicial “foi alvo de justas críticas por alguns deputados”. [2]





Na avaliação da Câmara, a mensagem representaria “grave ameaça ao liver exercício dos Poderes, mais precisamente do Poder Legislativo Nacional”. [3]

Segundo o Conjur, ao pedir a manifestação da Procuradoria-Geral da República, o ministro Alexandre de Moraes teria explicado que “apesar de Gentili não possuir prerrogativa de foro, por conta da possível ligação com os fatos apurados no Inquérito nº 4781/DF – que envolve o deputado Daniel Silveira, preso por exaltar a ditadura e ameaçar ministros – o caso deveria ser encaminhado à PGR”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama