fbpx
PUBLICIDADE


Justiça manda YouTube reativar canais do grupo Terça Livre

Decisão provisória foi acolhida pela Justiça de São Paulo e determina que canais de direita do grupo de mídia de Allan dos Santos voltem à plataforma que haviam sido suspensos no início de fevereiro

Allan dos Santos, apresentador e um dos sócios do Terça Livre (Foto: Reprodução)

A Justiça de São Paulo acolheu o pedido do grupo de mídia Terça Livre de ter seus canais do YouTube reativados. Eles haviam sido suspensos em definitivo pela plataforma de vídeos no início do mês. [1][2]

A decisão, datada da última sexta-feira (12), é em caráter de antecipação de tutela e, portanto, poderá ser revertida.


PUBLICIDADE



Na avaliação do juiz que assinou a tutela, a remoção das contas “se mostra desproporcional, violando a garantia constitucional da liberdade de expressão e de informação”.

Na decisão, foi observado ainda que o canal conta “com mais de 1 milhão de inscritos, 8 mil membros assinantes, além de contar com uma equipe de 50 funcionários e ter inúmeras despesas para sua manutenção, de forma que a simples exclusão das contas se revela medida por demais drástica”.

A informação foi divulgada originalmente pelo site Congresso em Foco.

+ Parlamentares propõem projetos para evitar censura nas redes

★ ★ ★

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo...

...mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.


➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Muito obrigado!



PUBLICIDADE



Comentários