fbpx
PUBLICIDADE

Liberais não tentam participar de julgamento sobre vacinas obrigatórias

Entre instituições que solicitaram ao Supremo o direito de serem ouvidas no julgamento da ADI movida pelo PDT, estão associação composta por juristas evangélicos e um instituto formado por federalistas
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Cada vez mais presentes para colaborar em julgamentos no Supremo Tribunal Federal como “amigos da corte” (amicus curiae), como no caso da liberação da maconhanos julgamentos sobre as candidaturas independentes e do fundão eleitoral, instituições com propósito liberal não solicitaram à corte participação na ADI 6586, que julga a obrigatoriedade de vacinas.

Movida pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) e em julgamento desde esta quarta-feira (16), a ação questiona se estados e municípios também não teriam direito de legislar sobre a imposição da obrigatoriedade da vacinação. [1]

Dentre as instituições que solicitaram a participação como amicus curiae, destacam-se o Instituto Federalista e a Associação Nacional de Juristas Evangélicos. Em ambos os casos, os pareceres iniciais mostraram-se contrários à vacinação obrigatória. [2][3]





A ANJE, aliás, após formular ponderações sobre o conflito de direitos, incluindo nesse contexto o tema da liberdade religiosa,  sugere que o país adote um modelo inspirado no que seria praticado na Alemanha, em que seria obrigatório apenas o comparecimento (ainda que remoto) para instrução sobre a imunização.

“Nesse contexto, havendo recusa à vacinação, caberia ao particular apresentar suas razões, fundado na objeção de consciência, perante as autoridades públicas”, diz.

Relator da ação, no entanto, Ricardo Lewandoski indeferiu os requerimentos para participação de amicus curiae em decisão assinada em setembro. [4]





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama