fbpx
PUBLICIDADE


Porto Alegre: Em qual candidato a vereador o liberal deve votar?

Boletim da Liberdade selecionou candidatos a vereador de diferentes partidos e com uma agenda em comum pró-liberdade e perguntou opiniões, propostas e visões para a cidade e para a política

- Publicado no dia
Felipe Camozzato, Juan Savedra, Mendes Ribeiro e TJ Albrecht, respectivamente (Foto: Divulgação)

Dando sequência ao projeto de fazer a cobertura liberal das eleições municipais, o Boletim da Liberdade traz uma terceira sabatina com candidatos a vereadores alinhados às ideias pró-liberdade.

Desta vez, após o Rio de Janeiro São Paulo, chegou a vez dos candidatos ao Legislativo de Porto Alegre (RS), um dos principais berços do movimento liberal do país e lugar em que operam grandes organizações do movimento.

Os selecionados foram: Felipe Camozzato (NOVO),  Juan Savedra (NOVO), Mari Pimentel (NOVO),  Mendes Ribeiro (DEM) e TJ Albrecht (NOVO). Mari Pimentel foi a única a não enviar as respostas das perguntas no prazo estipulado.

Confira, abaixo, a entrevista na íntegra:

Boletim da Liberdade: Qual é o principal problema de Porto Alegre?

Felipe Camozzato (NOVO – 30500): Difícil dizer o principal: temos metade da cidade sem tratamento de esgoto, perdemos todos os dias pessoas e negócios para outras cidades e estados por conta do alto custo de vida, burocracia e carga tributária; e nossos indicadores da educação pública nos colocam dentre as piores capitais do país.

Juan Savedra (NOVO – 30300): Considero que o principal problema da nossa cidade seja o transporte público. Temos um sistema colapsado, de baixíssima qualidade e continuamos pagando a maior tarifa do Brasil. Algo precisa ser feito. O sistema precisa ser repensado com urgência.

Mendes Ribeiro (DEM – 25000): Porto Alegre carece de gestor que se preocupe não só com o caixa da cidade, mas com as pessoas que moram nela, com as pessoas que fazem ela funcionar. Foram 4 anos com um prefeito que virou as costas para os empreendedores. Precisamos transformar a cidade em uma cidade amiga de quem quer empreender.

TJ Albrecht (NOVO – 30456): A máquina pública inchada e cara. Os serviços oferecidos pelo poder público são, na maioria, insuficientes, passando pela Educação, Saúde até o transporte público. Isso se dá porque a Câmara Municipal precisa de mais candidatos liberais para fiscalizar o orçamento e cobrar os serviços prestados. 


PUBLICIDADE



Boletim da Liberdade: Seu mandato priorizará quais temas?

Felipe Camozzato (NOVO – 30500): Seguirei atuando como venho fazendo: revogando e atualizando leis municipais para simplificar a vida do cidadão e empreendedor; lutando contra aumentos de impostos; elevando o nível do debate público com fatos e dados; e trazendo transparência que permita melhoria na gestão dos serviços públicos.

Juan Savedra (NOVO – 30300): Mobilidade urbana, desburocratização e urbanismo, principalmente pelo fato de que temos uma importante discussão sobre o plano diretor em 2021. Além disso, creio que é fundamental impedir o aumento desenfreado das despesas do município: responsabilidade fiscal é fundamental.

Mendes Ribeiro (DEM – 25000): Meu mandato prioriza o empreendedorismo e a transparência, sem esquecer do lado social e da inclusão, pois acredito que não basta cuidarmos apenas da economia, precisamos cuidar das pessoas também.

TJ Albrecht (NOVO – 30456): Fiz 6 compromissos com Porto Alegre: ser um vereador sem privilégios e transparente; foco na diminuição do tamanho da Prefeitura; fiscalização dos serviços públicos básicos; trabalhar pela privatização da Carris; votar e trabalhar por uma Porto Alegre ágil e virtual e combater o marxismo cultural.  

Porto Alegre (Foto: Felipe Valduga / Wikimedia / Creative Commons)

Boletim da Liberdade: Como você se classifica ideologicamente?

Felipe Camozzato (NOVO – 30.500): Um liberal preocupado especialmente com os aspectos econômicos e gerenciais do setor público que atrapalham o cidadão. Há quem goste de debater apaixonadamente outros temas. Eu prefiro debater metas, indicadores de desempenho, competitividade e satisfação/melhorias para o usuário do serviço público.

Juan Savedra (NOVO – 30.300): Liberal na economia e nos costumes. Acredito que a atuação do Estado deve ser voltada para a segurança, a proteção à vida e à propriedade; as trocas voluntárias devem ser realizadas sem empecilhos e as decisões de cunho individual preservadas da coerção estatal.

Mendes Ribeiro (DEM – 25.000): Me classifico como liberal na economia, inclusive tenho projetos que demonstram isso, como a Lei da Liberdade Econômica Municipal, a Semana Municipal do Jovem Empreendedor, que contabiliza 3 edições com envolvimento médio de 400 jovens (levando conhecimento e as facilidades também aos bairros).

TJ Albrecht (NOVO – 30.456): Sou conservador nos costumes, liberal na economia. Sou contra o aborto e a favor da vida desde a concepção. Defendo a liberdade individual das pessoas e a propriedade privada. Acredito ser possível um capitalismo virtuoso, de livre mercado, com oportunidades iguais para todos começarem sua vida.  


PUBLICIDADE



Boletim da Liberdade: Qual é a sua avaliação sobre o governo Jair Bolsonaro?

Felipe Camozzato (NOVO – 30.500): Uma alternativa indiscutivelmente superior a Haddad, mas que será cada vez mais cobrado pelos compromissos assumidos quanto às pautas reformistas de Estado, econômicas e de combate à corrupção. Torço para que a agenda de prosperidade, tão necessária ao país, prossiga. O Brasil tem pressa.

Juan Savedra (NOVO – 30.300): Fraco, confuso e contraditório. Um governo que se envolve em polêmicas fúteis, discursos populistas e que deixa em segundo plano reformas fundamentais para o país. Além disso, a falta de compromisso com o combate à corrupção por parte de quem se elegeu justamente com esse discurso é preocupante.

Mendes Ribeiro (DEM – 25.000): É um governo que vem acertando bastante na área econômica, pela condução do ministro Paulo Guedes, acertando também na infraestrutura, por ter um ministro qualificado como o Tarcísio Freitas. Se o presidente deixar seus ministros trabalharem, o governo tem condições de acertar muito mais que errar.

TJ Albrecht (NOVO – 30.456): O governo Bolsonaro começou bem, com um excelente time de ministros. Aprovou reformas importantes e combateu o crime e os assassinatos com maestria, sob a condução de Sergio Moro. Paulo Guedes e Tarcísio Freitas têm sido expoentes na Esplanada. Mas a aproximação ao Centrão foi decepcionante.

Foto: Divulgação

Boletim da Liberdade: Como você pretende defender a liberdade na Câmara Municipal?

Felipe Camozzato (NOVO – 30.500): Sempre votando contra aumentos de impostos, atuando em comissões e nos espaços possíveis para neutralizar ameaças, e sempre propondo projetos/emendas quando há a oportunidade da liberdade avançar. Há muito o que “deslegislar”, em especial com a revisão do plano diretor da cidade que se avizinha.

Juan Savedra (NOVO – 30.300): Fiscalizando o poder público e combatendo a criação das leis que atrapalham a vida das pessoas, que aumentam impostos, criam taxas, regulações e limitações para quem quer trabalhar, gerar emprego e renda. Meu objetivo é levar as ideias da liberdade para toda a cidade, com um trabalho de excelência.

Mendes Ribeiro (DEM – 25.000): Já venho fazendo no meu mandato, com a criação de leis que desburocratizem os negócios na cidade, revogando leis que atrapalhem, sendo um elo entre os empreendedores e o Poder Executivo, pois muitas vezes os empreendedores que fazem a nossa cidade funcionar não conseguem ser ouvidos pelo Executivo.

TJ Albrecht (NOVO – 30.456): Atuando contra criação e aumento de impostos, fiscalizando para que o Executivo não avance sobre a vida e liberdade individual das pessoas, denunciando tentativas de violação dessas garantias básicas. E fiscalizando os serviços públicos contra ideologias totalitárias, como o marxismo cultural.  


PUBLICIDADE



Boletim da Liberdade: Por que você acredita que deve ser a escolha dos liberais na sua cidade?

Felipe Camozzato (NOVO – 30.500):  A experiência de um mandato ajuda muito. Aprendi os caminhos regimentais para impedir avanços de proposições que agridem a liberdade, tanto quanto aprendi a aprovar proposições que a façam avançar mesmo sendo minoria no parlamento. Fazer sempre é mais difícil que falar, e já provei que faço.

Juan Savedra (NOVO – 30.300): Os liberais podem ter certeza que, escolhendo nossa candidatura, estarão colocando na Câmara alguém que tem trabalhado há anos para a liberdade vencer. Eu revisei 12 mil leis em Porto Alegre, fui chefe de gabinete do Fábio Ostermann e sei como fazer um trabalho de princípios, em defesa da liberdade.

Mendes Ribeiro (DEM – 25.000): Acredito ter feito um trabalho através do meu mandato que demonstra que minhas atitudes e projetos caminham juntos com os ideais liberais. Temos poucos vereadores alinhados ideologicamente com as ideias de liberdade, e pude fazer não apenas através de discursos, mas através de atitudes e projetos.

TJ Albrecht (NOVO – 30.456): Venho me preparando há algum tempo para assumir essa cadeira na Câmara. Tenho experiências de vida, acadêmica e política para utilizar as oportunidades que um mandato oferece de defender a vida, liberdade individual e a propriedade privada aqui na capital. Afinal, política é servir às pessoas.  


Por Evellyn Lima

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.