fbpx
PUBLICIDADE


NOVO suspende filiação de candidato que defendeu descriminalização do tráfico

Conselho de Ética da sigla suspendeu a filiação partidária do candidato a vereador Marcelo Castro apesar da retratação do político; caso similar ocorreu com Filipe Sabará, candidato a prefeito do NOVO em São Paulo

- Publicado no dia
Foto: Reprodução

NOVO suspendeu nesta quarta-feira (14) a filiação partidária de Marcelo Castro (NOVO/SP). O político é candidato a vereador de São Paulo, apoiado pelo MBL e viralizou nas redes após escrever no Twitter que o tráfico não deveria ser crime e que, portanto, André do Rap não deveria ter sido preso. [1][2]

Mesmo se retratando depois sobre o caso do bandido, que também era líder de uma organização criminosa (o que ele desconhecia), a Comissão de Ética da sigla decidiu pedir que o candidato se abstenha de fazer campanha até que o caso seja julgado.


PUBLICIDADE



Situação similar ocorreu com Filipe Sabará (NOVO/SP), candidato à Prefeitura de São Paulo, que sequer tem sido divulgado pelo partido. Apesar disso, Sabará conseguiu na justiça o direito de manter a candidatura, participando dos debates e mantendo a propaganda eleitoral.

Nas redes sociais, Castro afirmou que “discorda” da decisão, mas “respeita a decisão do partido”. Ele também pontuou que “a instituição estará sempre acima da opinião de qualquer filiado” e que “continua com o mais absoluto respeito e estima” pela organização fundada por João Amoêdo.

Apesar da punição, Castro também pontuou que segue com a opinião de que “tráfico não deveria ser crime” e que “fica feliz de contribuir com o debate, apesar de ter se expressado mal”. [3]

Antes de ser candidato, Castro foi chefe de gabinete do deputado estadual Arthur do Val (Patriota), candidato à prefeitura de São Paulo pelo Patriota. Ao longo da pré-campanha, Castro também teve um dos maiores financiamentos coletivos do país, como noticiado pelo Boletim da Liberdade.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.