fbpx
PUBLICIDADE

Governo decide assumir calotes de empresas para aumentar crédito

Iniciativa do governo pretende auxiliar pequenas e médias empresas e incentivar bancos a conceder empréstimos retidos por receio da inadimplência
Carlos da Costa, secretário do Tesouro (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Carlos da Costa, secretário do Tesouro (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Em dificuldades para destravar o crédito, o governo federal decidiu assumir calotes nos empréstimos de pequenas e médias empresas, criando dois fundos garantidores de crédito nas próximas semanas. A informação foi divulgada pela jornalista Raquel Landim, na CNN. [1]

Um dos fundos deve oferecer R$ 14,9 bilhões para pequenas empresas e o outro R$ 20 bilhões para médias. O secretário de Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, informou que o Tesouro garantirá o pagamento de 75% dos recursos do primeiro fundo e 20% do montante destinado ao segundo, em auxílio às médias empresas.

A ideia de conceder um percentual muito menor às pequenas empresas é que os bancos sejam estimulados a conceder empréstimos a esse segmento, com inadimplência mais alta. O Banco Central já liberou milhões de dólares no mercado, mas os bancos não repassaram a maior parte desse valor às empresas por receio justamente da inadimpência.





O governo Bolsonaro espera, destinando os R$ 20 bilhões para assumir 20% do risco de calote das médias empresas, poder destravar até R$ 100 bilhões em empréstimos do Fundo Garantidor de Investimento. Esse fundo vinha sendo usado para garantir empréstimos a projetos de infraestrutura.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama