fbpx
PUBLICIDADE

Estrangeiros estão proibidos de entrar no Brasil por um mês

Em consequência dos esforços para controlar a disseminação do coronavírus, diferentes ministros do governo brasileiro editaram portaria com esse objetivo
Sérgio Moro (Foto: AFP / Evaristo Sá)
Sérgio Moro (Foto: AFP / Evaristo Sá)

O governo brasileiro tomou nesta sexta-feira (27) uma atitude que outros países já haviam tomado: bloquear a entrada de estrangeiros. A decisão foi comunicada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e foi editada em conjunto por ele e por Tarcisio Gomes, da Infraestrutura, Luiz Henrique Mandetta, da Saúde, e Braga Neto, da Casa Civil. [1] [2]

A portaria editada pelo governo prevê que a medida terá uma duração de 30 dias. O fechamento da fronteira aérea foi feito por recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e não se estende a brasileiros que estiverem retornando ao país, imigrantes residindo no Brasil, parentes diretos de brasileiros ou estrangeiros que sejam membros de órgãos internacionais, bem como quem estiver apenas em trânsito para outros países.

As fronteiras terrestres também ficarão fechadas por mais 15 dias para conter a pandemia de coronavírus. A portaria que havia fechado as divisas com países vizinhos perderia a validade no próximo dia 2 de abril. Sérgio Moro informou à Globo News que o governo estava trabalhando com a ideia de vetar apenas os países mais afetados pelo vírus, mas decidiu tornar a medida de efeito geral.





Através das fronteiras terrestres, segue autorizada a entrada de veículos de carga com suprimentos, ações humanitárias e profissionais autorizados. Brasileiros ou estrangeiros com cidadania brasileira também continuam podendo retornar ao país das nações vizinhas.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama