fbpx
PUBLICIDADE

Olavo e Allan dos Santos questionam pandemia de coronavírus nas redes

Enquanto que Olavo de Carvalho divulgou que não existe "um único caso confirmado de morte de coronavírus", o influenciador Allan dos Santos defendeu que pandemia "é a terra plana da saúde"
(Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução

Grupos e personalidades influentes dentro do meio conservador brasileiro têm criticado de forma veemente o modo como tem sido abordada a pandemia do novo coronavírus, medida que colocou boa parte da população mundial em isolamento social.

O professor Olavo de Carvalho, um dos principais influenciadores do núcleo ideológico do governo, é um dos que mais têm compartilhado críticas e suposições sobre o movimento.

Nos últimos dias, o intelectual radicado na Virgínia, nos Estados Unidos, compartilhou, por exemplo, publicações que questionam a pandemia, ora comparando-a com outras doenças, ora levantando hipóteses de a pandemia ter sido uma “arma biológica” da China. [2]





Em outro episódio, durante uma transmissão ao vivo em que participou, o filósofo também chamou a doença de “suposta epidemia”.

“Essa pandemia simplesmente não existe. Você não tem um único caso confirmado de morte de coronavírus, porque para confirmar seria preciso fazer o exame de cada órgão do falecido. Isso daí é a mais vasta manipulação de opinião pública feita na história humana”, afirmou. [1]

Outro nome que tem reagido de forma crítica e duvidando da epidemia é o blogueiro Allan dos Santos, conhecido por ser um dos porta-vozes informais do pensamento bolsonarista na internet.

“98% das mortas na Itália foram por comorbidades. Essas pessoas já estavam caminhando para uma fatalidade, para a morte. Apenas 2% é que não. Cinco mil crianças morrem no Brasil por acidentes domésticos. Você viu alguém trancando piscina por aí? Eu estou falando para vocês, brincando, mas quero falar algo sério: não caia no medo”, pediu o influenciador. [3]





Em outro momento, Allan também afirmou que o “coronavírus é a terra plana da saúde”. [4]





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama