fbpx
PUBLICIDADE


Flávio Rocha: IVA pode prejudicar a formalização da economia

CEO da Riachuelo e fundador do Instituto Brasil 200, empresário Flávio Rocha tem sido uma das vozes mais críticas à possibilidade de reforma tributária com base na criação de um imposto sobre valor agregado

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Brasil 200

O empresário Flávio Rocha, CEO da Riachuelo e fundador do atual Instituto Brasil 200, de caráter liberal, se manifestou mais uma vez crítico à reforma tributária que tramita no Congresso. A atual comissão mista que busca unificar os textos em discussão no Senado e na Câmara se baseia na criação de um imposto sobre o valor agregado e que recebeu a alcunha de Imposto sobre Bens e Serviços (IBS). [1]


PUBLICIDADE



“Trata-se de um tipo de imposto que não convive com a economia digital. A maior empresa de varejo do Brasil hoje, em valor de mercado, é totalmente imune a um IVA ou ao ICMS, que são os chamados marketplaces, ou seja, os grandes camelódromos digitais, de CPF para CPF. Portanto, a venda não é declarada, não tem nota fiscal. É um mar de informalidade que o IVA não alcança”, destacou o empresário, que lidera uma das maiores varejistas do país.

Rocha considera o IVA como um novo ICMS, “a base tributária mais apodrecida e que não aguenta aumento”.

Ao fim, Rocha destacou que, caso aprovado, o Brasil irá “ver um crescimento explosivo dessa nova forma da informalidade, da clandestinidade, a chamada economia C to C, ou seja, consumidor para consumidor” e que esse cenário pode “levar ao caos e pôr a perder todo esforço de formalização que vinha acontecendo na economia”.

Tanto o empresário quanto o Instituto Brasil 200 defenderam, no passado, a recriação de um imposto sobre movimentações financeiras que teria, inclusive, segundo eles, o potencial de tornar-se único. Apesar disso, a proposta foi criticada no Congresso, em setores da sociedade e já foi vetada pelo presidente Jair Bolsonaro.

+ Reforma tributária deve ser objeto de discordância entre grupos de viés liberal

+ Deputado do NOVO espera ‘sistema tributário de primeiro mundo’

+ Em artigo, Flávio Rocha critica PEC da reforma tributária que tramita na Câmara

+ Deputado do NOVO faz vídeo comparando propostas diferentes de reforma tributária

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.