fbpx

Reino Unido não segue recomendação dos EUA e aceita Huawei na rede 5G

Autorização parcial foi dada após análise do Conselho de Segurança Nacional que observou os alertas dos norte-americanos sobre riscos que eventual espionagem chinesa comprometesse segurança nacional
Tower Bridge, em Londres (Foto Pixabay)

Contrariando a recomendação dos Estados Unidos para não permitir que a empresa chinesa Huawei fosse autorizada a operar bandas de 5G no Reino Unido, os britânicos aceitaram a participação da companhia asiática para a construção da cobertura da rede no país. A Huawei é uma das pioneiras na tecnologia. [1]

A permissão, segundo informa o jornal The Washington Post, é para “construir partes não críticas da rede 5G”. O Conselho de Segurança Nacional do Reino Unido, após analisar a situação, concluiu que os riscos sugeridos pelos norte-americanos poderiam ser gerenciados e reduzidos.

[wp_ad_camp_1]

Como noticiado pelo Boletim da Liberdade em dezembro de 2019, os Estados Unidos têm alertado países aliados sobre o risco de a participação chinesa nas redes 5G comprometerem até mesmo a segurança nacional das nações aliadas.

Leia também:  G20 começa nesta quarta-feira (21) no Rio de Janeiro

Apesar da autorização parcial, a Huawei não terá permissão para gerenciar dados da rede, especialmente em lugares sensíveis como bases militares e nucleares. A companhia chinesa poderá operar apenas com “equipamentos periféricos” e limitação de participação em 35% com os próprios equipamentos. A Huawei tem negado que interfira ou seja controlada pelo governo chinês.

[wp_ad_camp_3]

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?