fbpx
PUBLICIDADE

EUA alertam Reino Unido sobre risco de chineses na rede 5G, diz jornal

Jornal britânico 'Financial Times' destaca que os Estados Unidos consideram que Huawei pode trazer riscos até para o serviço secreto; no Brasil, presidente da empresa encontrou-se com Bolsonaro em novembro
Boris Johnson e Donald Trump: semelhanças físicas e comportamentais (Foto: SkyNews)
Boris Johnson e Donald Trump: semelhanças físicas e comportamentais (Foto: SkyNews)
PUBLICIDADE

Os Estados Unidos estão mantendo em alerta aliados ocidentais como a Alemanha e o Reino Unido sobre o risco de a companhia chinesa Huawei ser autorizada a operar as bandas de 5G. Uma longa reportagem sobre o assunto foi publicada nesta terça-feira (24) no site do jornal britânico Financial Times. [1]

PUBLICIDADE

Segundo a publicação, a Casa Branca “intensificou as advertências ao Reino Unido”, destacando que uma eventual permissão à Huawei poderia por em risco, supostamente, até mesmo o funcionamento do serviço secreto britânico, além de comprometer segredos nucleares.

Em entrevista ao jornal, o consultor de segurança nacional dos Estados Unidos, Robert O’Brien, afirmou que os países não podem lidar com o 5G como se fosse apenas uma questão comercial. “Trata-se de uma decisão de segurança nacional”, alertou.

PUBLICIDADE

Os americanos têm defendido a aliados que a companhia chinesa seja totalmente proibida de operar a rede, e não apenas de parte dela.

Aliado de Donald Trump, O’Brien é um dos que advogam claramente que a companhia poderia dar amplo acesso ao governo chinês a informações sensíveis das pessoas, podendo “alvejar indivíduos para explorar suas esperanças e seus medos”.

Huawei, por outro lado, afirma que não ajuda o governo chinês em qualquer gênero de espionagem.

O presidente Bolsonaro recebeu em sua sala, em novembro, no Palácio do Planalto, o presidente da Huawei na América Latina, Zou Zhilei (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Brasil

PUBLICIDADE

O Brasil deve realizar o primeiro leilão para concessão da tecnologia 5G no segundo semestre de 2020. Em novembro, o presidente Jair Bolsonaro reuniu-se no Palácio do Planalto com o presidente regional da Huawei e, após o encontro, revelou que a empresa mencionou o assunto o 5G na reunião. [2][3]

“Não foi feita a proposta, ele apenas mostrou que quer 5G no Brasil”, destacou o presidente.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, os Estados Unidos também estariam pressionando o Brasil a excluir a companhia chinesa do leilão. Apesar do alinhamento do atual governo com Trump, o país asiático é hoje o principal parceiro comercial do Brasil e afastar a companhia poderia trazer transtornos no campo econômico. [4]

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?