fbpx
PUBLICIDADE


Expoente de direita, Boris Johnson será novo primeiro-ministro do Reino Unido

Político britânico nascido em Nova York iniciou a carreira em 2001 e foi prefeito de Londres entre 2007 e 2016; após vitória, prometeu concluir o Brexit ainda em sua gestão e pediu união do país

- Publicado no dia
Boris Johnson e Donald Trump: semelhanças físicas e políticas (Foto: SkyNews)

O ex-prefeito de Londres, Boris Johnson, foi eleito nesta terça-feira (23) novo líder do Partido Conservador do Reino Unido. Na prática, a posição lhe faz tornar-se o novo primeiro-ministro do país – posição que deve ser referendada após reunir-se em audiência com a rainha Elizabeth 2ª na quarta-feira (24). O Partido Conservador detém a maioria na Câmara dos Comuns. [1]

A votação com a qual Johnson foi eleito contou com cerca de 160 mil votos. O ex-prefeito, alinhado com Donald Trump e favorável de primeira hora do Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia), derrotou o Secretário de Estado Jeremy Hunt.


PUBLICIDADE



Favorito da disputa, Johnson afirmou em seu primeiro discurso que concluirá a saída do Reino Unido da União Europeia em sua gestão. Já nas redes sociais, além de agradecer o apoio dos militantes, afirmou que agora começaria o trabalho de “unir o país e o partido”. “Eu irei trabalhar para honrar a sua confiança”, disse, dirigindo-se aos apoiadores. [2]

Considerado polêmico e controverso, Johnson iniciou a carreira política em 2001. Em 2007, foi eleito prefeito de Londres, posto onde permaneceu até 2016, tendo sido anfitrião dos Jogos Olímpicos de 2012. Ideologicamente, o político é classificado por veículos jornalísticos como um “conservador clássico” a um defensor de um Estado enxuto. São comuns as comparações feitas entre Johnson e o presidente norte-americano Donald Trump, que já trocaram elogios mútuos.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.