fbpx
PUBLICIDADE


Deputado do NOVO critica privilégios especiais para professores na Previdência

Deputado Tiago Mitraud, eleito pelo NOVO de Minas Gerais, comparou a categoria de professores com outras classes profissionais e afirmou que NOVO atua para defender ‘maioria silenciosa’ que não se organiza em lobby

- Publicado no dia
Deputado Federal Tiago Mitraud (Najara Araujo/Câmara dos Deputados)

Apenas 25 deputados federais votaram na última sexta-feira (13) contra a ampliação ainda maior dos privilégios para professores. Em discurso proferido na tribuna, o deputado federal Tiago Mitraud (NOVO/MG) esclareceu a situação:

“Quem está aqui defendendo vigilantes e seguranças, que terão que se aposentar aos 65 anos? Quem está aqui para defender os torneiros mecânicos, caminhoneiros? Seria impossível elencar todas as categorias de trabalhadores brasileiros que precisarão arcar, além dos outros privilégios colocados nessa reforma, também a classe dos professores”, reclamou.


PUBLICIDADE



O deputado esclareceu também que é neto e amigos de professores e tem muito respeito pela classe. Mas a valorização deve vir “de um ambiente mais adequado em sala de aula”. “Assim, eles poderão permanecer por lá por mais tempo e não por menos tempo”, argumentou.

“A gente também deve construir uma carreira que remunere melhor aquele que mais ensine os seus alunos. Para isso, ele precisa ficar mais tempo na sala de aula. E, finalmente, a gente precisa colocar a educação como prioridade desse país. Agora, não é possível ser favorável a essa emenda pois quem será beneficiado por ela está aqui representado. Já os que vão pagar essa conta não tem lobby forte aqui para se sentirem representados. É isso o que nós do Partido Novo estamos fazendo aqui: defendendo essa maioria silenciosa que não consegue e nunca conseguirá se organizar para que seja defendida no Congresso. Essa é a nossa luta”, disse.

+ Partido Novo é o único que orienta voto contrário ao destaque que concedeu mais privilégios para professores

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.