fbpx
PUBLICIDADE

Em vídeo, Lula admite que Constituição de 1988 tem viés socialista

Ex-presidente fez declaração em entrevista feita por site em sua prisão em Curitiba, onde cumpre pena por corrupção no caso do Tríplex do Guarujá; Carta de 1988 teve Lula como um dos constituintes
Lula sai do no velório de seu neto e faz aceno à multidão (Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo)
PUBLICIDADE

Em raro momento de sinceridade, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – preso em Curitiba condenado por corrupção – admitiu em entrevista ao portal “Sul 21” no início do mês que a Constituição Federal de 1988 tem viés marxista.

PUBLICIDADE

Defendendo a Carta, da qual foi um dos constituintes signatários, Lula diz que “quem quiser fazer uma revolução no Brasil não precisa ler o manifesto comunista, nem uma cartilha trotskista, mas [é] só pegar a Constituição e saber que ela permite fazer ‘as coisas’ nesse país”.

Aprovada sob a égide do governo José Sarney e liderada pelo então deputado Ulysses Guimarães (PMDB/SP), a Constituição de 1988 costuma ser frequentemente alvo de críticas de liberais e conservadores.

PUBLICIDADE

Entre outros aspectos, ela prevê, por exemplo, que a propriedade deve possuir “função social” e diz que a Carta tem como um dos objetivos a redução das desigualdades.

+ Luiz Philippe de Orleans e Bragança está escrevendo nova Constituição

+ Quem defende a liberdade deve ir às ruas por uma nova Constituição?

+ ‘Dois ministros do governo Bolsonaro carregam a tocha de Roberto Campos’

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama