fbpx
PUBLICIDADE

Gigantes Amazon e Alibaba cogitam compra dos Correios, diz jornalista

Jornalista Leandro Mazzini, da coluna 'Esplanada', divulgou informação em seu blog como advinda de 'fontes do setor' ; Boletim alerta que esse tipo de especulação é comum para ampliar o valor de venda
Sede dos Correios, em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Sede dos Correios, em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

O jornalista Leandro Mazzini, que mantém a coluna “Esplanada”, publicou nesta terça-feira (25) em seu site que as varejistas online referência em e-commerce Amazon (EUA) e Alibaba (China) já estudam a possibilidade de comprar os Correios. Ele credencia a informação a “fontes do setor”. [1]

PUBLICIDADE

Segundo o jornalista, a estatal despertaria interesse por ter o que chamou de “mapa da mina”, isto é, “a lógica da entrega nacional para seus potenciais futuros clientes”.

“O fato de os Correios também atuarem como Banco Postal pode atiçar o setor bancário. As multinacionais podem se associar a um banco privado brasileiro para a compra”, afirmou, subentendendo que os bancos poderiam ter interesse em novas agências.

PUBLICIDADE

Boletim da Liberdade alerta os leitores que esse tipo de informação costuma surgir em épocas que precedem privatizações. Assim como reduz-se o investimento para gerar caixa, existe o interesse em amplificar supostos interesses para ampliar o valor da companhia na desestatização.

+ Bolsonaro confirma rumores e admite que privatização dos Correios está nos radares

+ Marcos Pontes não quer privatizar Correios, revela secretário de Guedes

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama