fbpx
PUBLICIDADE

Após ter sido citado em diálogos atribuídos a Moro, MBL divulga nota

Em vazamento de diálogos pelo jornal 'Folha de S. Paulo' em parceria com o blog 'The Intercept', ex-juiz Sérgio Moro teria reclamado de manifestação ligada "aos tontos do MBL" na frente da casa de Teori Zavascki
Kim Kataguiri liderou milhões de pessoas nas grandes manifestações que levaram ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (Foto: Divulgação / Facebook)
Kim Kataguiri liderou milhões de pessoas nas grandes manifestações que levaram ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (Foto: Divulgação / Facebook)

O Movimento Brasil Livre divulgou na noite deste domingo (23) nota oficial após ter sido citado em diálogo atribuído ao então juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Como noticiado pelo Boletim, Moro teria chegado a criticar ativistas “ligados” ao MBL de “tontos”. O vazamento das conversas foi no jornal Folha de S. Paulo em parceria com o blog The Intercept.

Segundo a nota, o vazamento representa uma “opinião particular do então juiz Moro”, o que seria algo sem interesse público, e “acontece num momento em que o MBL, juntamente com o Vem Pra Rua e outros movimentos organizam uma manifestação de apoio à Lava Jato”, previsto para o próximo domingo (30).

“Além de mostrar a independência das ações do MBL, contrariando a narrativa mentirosa dos petistas que diziam que operávamos coordenados com a Lava Jato, esse vazamento com claro objetivo de enfraquecer a manifestação do dia 30 não surtirá efeito algum”, diz o texto, que ressalta que “existe uma agenda política clara guiando” as conversas divulgadas.





+ Em novo vazamento, Sérgio Moro critica suposto ato do MBL contra STF

Foto: Divulgação




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama