fbpx
PUBLICIDADE


Em matéria, ‘Intercept’ sugere que Moro se preocupou com denúncia contra FHC

Em diálogos vazados atribuídos a um hacker do Telegram, o procurador Deltan Dallagnol e o ex-juiz Sérgio Moro conversam sobre investigação de FHC para passar imagem de ‘imparcialidade’, mas Moro se preocupa

- Publicado no dia
FHC (Foto: Reprodução/YouTube)

O blog The Intercept, do jornalista Glenn Greenwald, publicou na noite desta terça-feira (18) mais uma reportagem com base no vazamento de supostas conversas privadas entre pessoas ligadas à investigação e ao julgamento da Operação Lava Jato. [1]

Desta vez, a denúncia da reportagem recaiu sobre uma suposta declaração do ex-juiz Sérgio Moro sobre uma investigação contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB. Em diálogo com Deltan Dallagnol, Moro faria indagações sobre a ação do MP e teria se mostrado preocupado com a estratégia adotada pela instituição.


PUBLICIDADE



“Acho [a atitude de enviar a investigação para São Paulo sem analisar a prescrição dos atos cometidos por FHC] questionável, pois melindra alguém cujo apoio é importante”, teria afirmado Moro. Antes, Dallagnol havia especulado que o MP avançou com a investigação sobre FHC “para passar o recado de imparcialidade”.

Segundo interpreta o The Intercept, “as revelações sugerem mais uma vez a parcialidade na Lava Jato, que tanto Moro quanto a força-tarefa negam veementemente”.

“Moro estava explicitamente preocupado com investigações da Lava Jato contra um apoiador político de seu trabalho. E Dallagnol admitiu acreditar que outros procuradores da força-tarefa passaram adiante uma investigação que sabidamente não resultaria em processo, a fim de fabricar uma falsa percepção pública de ‘imparcialidade’, sem, no entanto, colocar FHC em risco”, diz a reportagem.

Confira a íntegra clicando aqui.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.