fbpx
PUBLICIDADE

Em Israel, direita vence e Netanyahu permanece no poder, com mais força

Aliado do presidente Jair Bolsonaro permanece no poder apesar de responder a processos e consolida poder à frente da principal democracia do Oriente Médio
(Foto: Reprodução/Facebook)
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE


Benjamin Netanyahu cumprimenta prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, ao chegar ao Brasil em dezembro (Foto: Reprodução/Facebook)

As eleições em Israel, cujas apurações terminaram nesta quarta-feira (10), marcaram o fortalecimento da direita no país. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, do Likud, maior partido do país ao lado do Partido Azul e Branco, deve seguir no poder.

Ao todo, a esquerda, representada principalmente pelo Partido Trabalhista, obteve apenas seis cadeiras do total de 120 do Knesset, o parlamento israelense.

Analistas apontam que o enfraquecimento da esquerda no país se deve às consequências mal sucedidas dos acordos de paz com palestinos. Tradicionalmente, no país, os progressistas são mais favoráveis a acordos e flexibilizar posições antigas.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Siga o Boletim

Leia também