PUBLICIDADE


Livres chama de ‘barbárie estatal’ ação do Exército que matou músico

Em rede social, movimento Livres critica Exército após fuzilamento de carro que culminou a morte de um músico com 80 tiros no Rio de Janeiro

- Publicado no dia
Carro fuzilado por ação do Exército (foto: reprodução/R7)

O movimento suprapartidário Livres criticou na manhã desta segunda feira (8) a ação do Exército que culminou na morte de um músico no Rio de Janeiro neste domingo (7).

“Lógica do ‘atira primeiro, pergunta depois’ é criminosa: vai contra nossa Lei. Matou família”, disse a nota divulgada nas redes sociais da entidade, observando que uma família foi ‘fuzilada’ com mais de oitenta tiros.


PUBLICIDADE


Por fim o Livres afirmou que a melhor solução contra a “barbárie estatal” é o “rigor da lei, com punição com o devido processo” e sugeriu “mais inteligência e menos afobação”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.