fbpx
PUBLICIDADE


‘54% dos americanos viajam todos os anos, apenas 1% vêm ao Brasil’

Secretário de Turismo do Rio de Janeiro criticou Proposta de Decreto Legislativo (PDL), do senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), que quer sustar a medida que liberou de vistos turistas de países prósperos como os EUA

- Publicado no dia
Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Cidade é o principal destino turístico do país (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O secretário de turismo do Rio de Janeiro, Otavio Leite, defendeu energicamente nesta quinta-feira (28) que os parlamentares se posicionem contrários ao pedido de suspensão do decreto que liberou de visto norte-americanos. [1]

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o ex-deputado federal afirmou que “54% dos americanos viajam todos os anos, apenas 1% vêm ao Brasil” e que o PDL (Proposta de Decreto Legislativo) 68/2019, que quer sustar a medida do governo e é de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), é um “grande retrocesso”. [2]

O Rio de Janeiro, que foi sede das Olimpíadas de 2016, é o principal destino de turistas internacionais no Brasil, possui uma vasta rede hoteleira e será um dos principais beneficiados da medida.


PUBLICIDADE



Randolfe, porém, não é o único nome da esquerda que é contrário à redução da burocracia para o Brasil receber turistas internacionais de países prósperos como, além dos Estados Unidos, Austrália, Canadá e Japão.

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL/RJ), por exemplo, considerou a medida de Bolsonaro como “submissa e bajuladora”, no que foi criticado por especialistas do setor.

“A ideologia anti-americana às vezes prevalece sobre a racionalidade evidente desse avanço”, comentou Savio Neves, membro do Conselho Nacional de Turismo, ao Boletim da Liberdade.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.



Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.