fbpx
PUBLICIDADE


MBL de Niterói pressiona vereadores a voltarem atrás em aumento de salário

O movimento atuou de maneira similar à que foi utilizada na pressão por pautas nacionai; líder do MBL de Niterói falou ao Boletim que está confiante na reversão do aumento

- Publicado no dia
Sessão na Câmara em que o aumento foi aprovado (Foto: Divulgação)

O Movimento Brasil Livre é conhecido por sua atuação diante das grandes pautas nacionais, mas existem também mobilizações expressivas feitas pelos seus núcleos para lutar por pautas locais. Um caso emblemático se deu neste começo do mês de março, desde que os vereadores de Niterói aprovaram um aumento de seus próprios salários às vésperas do Carnaval, no último dia 1º. [1]

O projeto de lei reajustava os subsídios mensais dos parlamentares de mais de 12 mil reais para quase 19 mil. Desde que tomou ciência do fato, o MBL de Niterói iniciou uma forte pressão para reverter a medida.  O MBL se dedicou a publicar várias artes identificando os vereadores que deram suporte ao projeto. Primeiro, o movimento postou duas imagens com as fotos e nomes de todos eles, e em seguida passou a divulgá-los individualmente, estimulando a cobrança popular em suas redes sociais.


PUBLICIDADE



Em entrevista ao Boletim, a liderança do MBL de Niterói, Bernardo Sampaio, disse que o grupo adotou uma estratégia similar à que o movimento nacional empregou em pautas como o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e a ideologia de gênero. “A gente não fez placar porque a votação já havia passado, então a estratégia foi expor. Todos os memes tinham a foto do vereador dizendo ‘Eu votei para aumentar o meu salário em mais de 50%’, e aí tinham todas as redes sociais”.
Sampaio pontuou ainda que as pautas nacionais têm um engajamento melhor que as municipais, mas essa foi “recorde”. “A gente acredita que amanhã (nesta segunda-feira, 11) a gente já consegue bater o martelo aí, revertendo a própria unanimidade que foi conseguida para votar o aumento”. Se funcionar, a estratégia pode ser um modelo útil de reprodução em diferentes assuntos de âmbito regional.
★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.