fbpx
PUBLICIDADE


José de Abreu se desculpa por dizer que Marielle Franco seria sua primeira-dama

O ator, que se notabilizou por defender Lula e Dilma, se declarou presidente do Brasil e havia desagradado admiradores da vereadora pelo comentário

- Publicado no dia
José de Abreu com a viúva de Marielle (Foto: Reprodução / Twitter)

O ator José de Abreu, que se declarou presidente do Brasil, afirmou nesta quinta-feira (7) que a vereadora do PSOL do Rio de Janeiro assassinada, Marielle Franco, seria sua primeira-dama. “Minha primeira dama será Marielle in memoriam”, ele escreveu em seu Twitter. [1]

A declaração atraiu muitas críticas, principalmente de admiradores da vereadora. O ator, que é petista e está ironizando a autodeclaração de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela, faz um aceno à esquerda, mas o comentário enfureceu militantes justamente desse campo político.

“Marielle Franco era uma mulher que tinha potencial para ser ela mesma a presidente do país. Um potencial que foi assassinado dura e cruelmente. Marielle era uma mulher casada com outra mulher. Marielle é parte de uma família. Esse tuíte fala muito sobre porque a esquerda está em crise”, disse uma internauta.

José de Abreu decidiu pedir desculpas pelo comentário a Monica Benicio, viúva de Marielle. Neste sábado (9), ele publicou uma foto ao lado dela em seu Twitter, acompanhada do comentário: “Amigos! Conforme prometido publicamente aqui, ontem pedi desculpas pessoalmente à Monica Benicio, esposa de Marielle. Ela compreendeu e aceitou minhas desculpas. E ficamos amigos. ‘É na luta que a gente se encontra’.” Confira:


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.