PUBLICIDADE


José de Abreu se desculpa por dizer que Marielle Franco seria sua primeira-dama

O ator, que se notabilizou por defender Lula e Dilma, se declarou presidente do Brasil e havia desagradado admiradores da vereadora pelo comentário

- Publicado no dia
José de Abreu com a viúva de Marielle (Foto: Reprodução / Twitter)

O ator José de Abreu, que se declarou presidente do Brasil, afirmou nesta quinta-feira (7) que a vereadora do PSOL do Rio de Janeiro assassinada, Marielle Franco, seria sua primeira-dama. “Minha primeira dama será Marielle in memoriam”, ele escreveu em seu Twitter. [1]

A declaração atraiu muitas críticas, principalmente de admiradores da vereadora. O ator, que é petista e está ironizando a autodeclaração de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela, faz um aceno à esquerda, mas o comentário enfureceu militantes justamente desse campo político.

“Marielle Franco era uma mulher que tinha potencial para ser ela mesma a presidente do país. Um potencial que foi assassinado dura e cruelmente. Marielle era uma mulher casada com outra mulher. Marielle é parte de uma família. Esse tuíte fala muito sobre porque a esquerda está em crise”, disse uma internauta.

José de Abreu decidiu pedir desculpas pelo comentário a Monica Benicio, viúva de Marielle. Neste sábado (9), ele publicou uma foto ao lado dela em seu Twitter, acompanhada do comentário: “Amigos! Conforme prometido publicamente aqui, ontem pedi desculpas pessoalmente à Monica Benicio, esposa de Marielle. Ela compreendeu e aceitou minhas desculpas. E ficamos amigos. ‘É na luta que a gente se encontra’.” Confira:


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.