fbpx
PUBLICIDADE


Após pressão, Sergio Moro recua e ‘desconvida’ ativista alinhada à esquerda

O ministro voltou atrás depois que militantes e influenciadores demonstraram intensa rejeição ao nome da cientista política ligada ao Instituto Igarapé

- Publicado no dia
Ilona Szabó (Foto: Reprodução / Facebook)

A pressão contra a nomeação de Ilona Szabó para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária deu resultado. A cientista política e ativista alinhada às pautas da esquerda foi retirada da lista de integrantes do órgão nesta quinta-feira (28), em recuo do ministro Sérgio Moro.

Em nota como Ministro da Justiça e Segurança Pública, Moro afirmou que Szabó havia sido indicada para se juntar a outros vinte e cinco nomes no órgão consultivo “pelos relevantes conhecimentos da nomeada na área de segurança pública e igualmente pela notoriedade e qualidade dos serviços prestados pelo Instituto Igarapé”. No entanto, optou-se pela revogação, comunicada previamente à própria Szabó, “diante da repercussão negativa em alguns segmentos”.


PUBLICIDADE



Moro encerrou dizendo que o Ministério “respeitosamente apresenta escusas” a ela pela reviravolta. Ele havia justificado que considerava importante que pessoas com ideias diferentes ocupassem conselhos como esse. Szabó é conhecida por defender políticas de desarmamento e “desencarceramento”.

O veto a Ilona provocou outra baixa. O presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, comunicou a Sérgio Moro que vai deixar o Conselho em protesto contra a decisão.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.