fbpx
PUBLICIDADE


Frota protagoniza primeiro debate na Câmara ao perguntar de Jean Wyllys

Embate teve início quando deputada Erika Kokay (PT/DF) criticou o governo e perguntou sobre Fabricio Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro; Frota aproveitou para perguntar onde estava Jean Wyllys

- Publicado no dia
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Menos de uma semana após empossado, o deputado federal Alexandre Frota (PSL/SP) já protagonizou uma áspera discussão em plenário nesta terça-feira (5).

O embate teve início após a deputada Erika Kokay (PT/DF), ao microfone, criticar o governo, o ministro Sérgio Moro e perguntar “onde é que está o Queiroz”. Logo em seguida, Frota pediu a palavra.

“A nobre deputada acabou de falar que queria saber onde é que está o Queiroz. Eu queria deixar claro que o PSL, apesar de ser o partido do presidente Jair Bolsonaro, também quer lisura nas investigações, independente de quem seja. Não somos como o partido dela que está acostumado a fazer as coisas e sumir. Eu também quero saber onde está o Jean Wyllys”, replicou, relembrando o deputado fluminense que decidiu não assumir o novo mandato após alegar ameaças.

A colocação irritou a deputada Talíria Petrone (PSOL/RJ), que pediu o microfone e comentou que o comentário de Frota foi “vergonhoso”.


PUBLICIDADE



“O deputado Jean Wyllys infelizmente não pôde tomar posse para o mandato para o qual foi democraticamente eleito. Isso é uma expressão que a democracia vai mal. […] Se algumas vozes são caladas, nós seguiremos aqui do lado certo da história, que é o lado da maioria do povo. Jean Wyllys está com a bancada do PSOL e com a esquerda nesse parlamento. Aqui, seguiremos fazendo resistência a tanto retrocesso que estamos vivendo”, afirmou.

Alexandre Frota, então, criticou o que chamou de “vitimismo” da deputada, que havia citado também a morte da vereadora Marielle Franco, em 2018, e a perseguição de negros e quilombolas no Brasil.

“Muito me estranha esse vitimismo todo. Afinal, o Jean Wyllys não veio pra cá por que? Estávamos todos de braços abertos esperando ele aqui. [Mas] ele simplesmente fugiu. Nós não queremos aqui deputados acovardados. Estamos vacinados com esse vitimismo todo que veio aí do lado”, concluiu Frota. Assista:

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.