fbpx
PUBLICIDADE


Facilitação da posse de armas pode ser uma das primeiras medidas de Bolsonaro

Novo governo deve executar pelo menos 22 medidas de impacto nos primeiros 100 dias de gestão, de acordo com apuração do jornal ‘Folha de S. Paulo’; facilitação da posse por decreto deve ser uma delas

- Publicado no dia
Foto: Shutterstock

O presidente eleito Jair Bolsonaro e o futuro Ministro da Justiça, Sergio Moro, estudam editar um decreto que facilite a posse de armas de fogo já nos primeiros 100 dias de governo, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, a ideia tratou-se de uma sugestão de Moro. Vindo por meio de decreto, o projeto não precisaria passar pelo desgaste de uma longa e demorada discussão no Congresso Nacional.


PUBLICIDADE



Ao todo, o governo Bolsonaro espera ter 22 grandes medidas anunciadas nos primeiros 100 dias de governo, considerado geralmente o período mais favorável do executivo.

Ampliar a facilitação ao acesso do porte de armas de fogo em casa ou no escritório foi uma das principais promessas de campanha do presidente eleito. O porte de armas, contudo, que é a autorização de se levá-la para a rua, ainda é polêmico e há membros do governo que defendam “manter dificultado”.

Na prática, o principal avanço que poderia existir na facilitação da posse de armas de fogo é o fim da necessidade de se declarar “efetiva necessidade” e, consequentemente, passar pela autorização discricionária da Polícia Federal acerca da justificativa.

Possuir uma arma de fogo seria encarado, portanto, como um direito individual – cujas regras visariam apenas excluir os definitivamente incapazes ou perigosos.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.