fbpx

Futuro ministro, Heleno concorda em manter o porte de arma dificultado

Apontado como futuro Ministro da Defesa do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, General Augusto Heleno reafirmou interesse em facilitar a posse, mas mostrou-se simpático a manter o porte de arma difícil
Nos Estados Unidos, existem estados que permitem que os cidadãos carreguem suas armas ostensivamente nas ruas: o chamado Open Carry Law. (Foto: Revista Brasilianas)

Se você acha que no governo Bolsonaro será facilitado o processo para portar uma arma para ir, por exemplo, ao supermercado, está enganado. Em entrevista à revista Crusoé, o futuro ministro da defesa do governo Bolsonaro, General Augusto Heleno, afirmou que defende que o porte de armas seja controlado e dificultado. [1]

“A ideia é criar mecanismos de controle para o porte. Não é sair jogando arma para o alto”, disse. Quando perguntado se “a ideia era facilitar a posse e dificultar o porte”, o futuro ministro concordou.

“Tem que ser muito mais dificultado que a posse”, respondeu.

[wp_ad_camp_1]

Na entrevista, Heleno, porém, reafirmou a visão de Bolsonaro favorável à posse. “Se houver consciência do bandido de que você tem uma arma e que a maioria da população tem arma, ele vai pensar duas vezes antes de agir”, disse.

O militar da reserva também explicou que “pesquisas no mundo mostram que é bom armar a população honesta e decente”.

[wp_ad_camp_3]

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?