PUBLICIDADE


Ministro de Bolsonaro cogita regulação no horário de venda de bebidas alcoólicas

Ministro lembrou a Islândia e a cidade de Diadema, em São Paulo, para defender que medidas restritivas ao consumo e venda de álcool podem afetar positivamente segurança pública

- Publicado no dia
Osmar Terra, ministro de Bolsonaro (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Apesar dos muitos nomes liberais que constituirão o futuro governo Jair Bolsonaro, a nova gestão não descarta intervir na liberdade econômica para regular ainda mais a venda de bebidas alcoólicas. Ao menos é isso o que defendeu o futuro ministro da Cidadania, Osmar Terra, em entrevista ao jornal O Globo nesta sexta-feira (21).

Terra afirmou que se “pode pensar” na redução de horários de venda de bebidas alcoólicas em restaurantes e bares, utilizando como referência uma série de medidas restritivas adotadas pela Islândia. “Eles saíram da juventude que mais usava drogas para a que menos usa hoje”, afirmou.


PUBLICIDADE



“A maior parte dos acidentes e mortes causadas por pessoas embriagadas acontecem sempre depois da meia-noite. Acho que podemos colocar alguns limites para venda de bebidas em lugares mais violentos. Não precisa ser em todo país. Dá pra mapear a violência”, opinou Terra, que também afirmou que a cidade de Diadema, em São Paulo, atingiu bons resultados na redução de mortes violentas com a restrição de horário na venda de bebidas.

Questionado se já havia levado essa ideia ao presidente eleito Jair Bolsonaro, afirmou que “está conversando sobre isso”.

Leia também:  RJ: deputados aprovam lei que iguala preços de bebidas geladas e em temperatura ambiente

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.