PUBLICIDADE


Renan Santos explica plano do MBL de criação de um partido

O coordenador do movimento fez questão de reafirmar que o movimento em si continuará existindo, independentemente da eventual criação de uma legenda

- Publicado no dia
Renan Santos (Foto: Reprodução / Youtube)

Coordenador do Movimento Brasil Livre, Renan Santos divulgou nesta segunda-feira (17) um vídeo explicando detalhadamente a informação de que o grupo estaria planejando criar um partido político, repercutida por diversos veículos, entre eles este Boletim da Liberdade. Ele reafirmou que o partido seria paralelo ao MBL, que preservaria sua condição atual de movimento.

De acordo com ele, o principal problema detectado pelo MBL é que os principais partidos brasileiros “não dão espaço para lideranças de direita”. Ele explicou que as militâncias, especialmente nos municípios, sofrem muitas restrições, o que impacta o projeto do MBL de fortalecer a vida política municipal.

Além disso, Renan fez críticas às opções disponíveis atualmente. O PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, abriga muitas lideranças que têm “uma visão de partido um pouco mais antiga”, inclusive no que diz respeito ao uso do fundo partidário e do tempo de TV, de que o MBL discorda. Já o Partido Novo foi criticado por seu isolamento e por se alinhar ao “tucanismo sem o menor pudor” quando acredita que deve fazê-lo, como aconteceu em votações importantes em São Paulo.

A ideia, portanto, é criar uma alternativa, sem transformar o próprio MBL em partido, e por isso o MBL consultou o TSE sobre a possibilidade de registro dessa legenda, que não abrigaria apenas membros do movimento, mas também pessoas oriundas de outras iniciativas. Confira o vídeo completo:


PUBLICIDADE


★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  Deputado do PSL pede que STF informe quando será julgamento do voto impresso
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.