PUBLICIDADE


‘Chegou a vez de o Brasil ter os seus Chicago Boys’, afirma Eduardo Bolsonaro

Deputado federal pelo PSL de São Paulo e filho do presidente eleito, Eduardo está em visita ao Chile e deixa claro que maior inspiração do governo Bolsonaro será justamente o Chile, primeiro destino oficial do pai

- Publicado no dia
Eduardo Bolsonaro (à esquerda) jantou com o economista José Piñera, um dos Chicago Boys que mudaram a história econômica do Chile (Foto: Reprodução/Facebook)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) embarcou nessa semana para uma viagem rumo ao Chile. No roteiro, visita a economistas e autoridades do país vizinho e, nas redes sociais, declarações que tornam claro que é lá onde se bebe inspiração para o futuro governo Jair Bolsonaro, sobretudo na área econômica [1]

Em almoço com o economista José Piñera, ex-ministro da época do governo Pinochet e considerado um dos mais famosos ‘Chicago Boys’ do país, afirmou:

“[Foi um] homem que com 29 anos de idade fez as reformas que colocaram o então miserável Chile nos trilhos e foram a base para que hoje tenha uma renda per capita de 25.000 dólares e tenha reduzido a pobreza em mais de 50%. Um dia o Brasil chega lá.”

Nas redes sociais, Eduardo afirmou ainda que “chegou a vez de o Brasil ter os seus ‘Chicago Boys’ comandando a economia”:

“O Brasil é tão abençoado que em determinadas áreas nem precisa desenvolver ou criar uma nova política, com risco de acertar ou falhar, basta copiar as que já dão certo no exterior”, opinou. [2]


PUBLICIDADE



Desenvolvimento chileno

Paulo Guedes, o futuro Ministro da Economia que se inspira no Chile para mudar o Brasil (Foto: Reprodução/Folha)

O desenvolvimento propiciado por uma série de medidas econômicas iniciadas ainda na década de 1970 com economistas ligados à Escola de Chicago, corrente de pensamento de viés liberal, é clara inspiração para o time liderado por Paulo Guedes.

O futuro Ministro da Economia escalou para altos postos de sua pasta um grupo de profissionais pós-graduados na Universidade de Chicago, cuja maior referência é o liberal Milton Friedman, Nobel em Economia de 1976. Dentre eles, destacam-se os futuros presidentes da Petrobrás, BNDES, Banco do Brasil, sem contar o próprio Guedes, doutor pela instituição.

Primeira viagem

Prova da clara inspiração no modelo chileno, a primeira viagem internacional que o presidente eleito Jair Bolsonaro deve fazer depois de empossado é rumo ao país vizinho. [3][4]

Para Onyx Lorenzoni, futuro Ministro da Casa Civil e líder da transição, o Chile “é a grande referência latino-americana”.

“Ali  [foi onde o que se fez] deu certo na latino-américa nos últimos 20 anos. Aumentou renda da sua população, tem boa educação, gera tecnologia, comercializa com o mundo todo”, declarou logo após o resultado de segundo turno.

Leia também:  Programa de Paulo Guedes é 'de fato liberal', diz professor de Escola Austríaca
★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.