PUBLICIDADE


Presidente do IMB, Helio Beltrão opina sobre discussão do ‘imposto é roubo’

Helio Beltrão sustentou que considera a questão indisputável e que é positivo que haja jovens no Brasil que já admitem a veracidade da ideia

- Publicado no dia
Helio Beltrão (Foto: Reprodução / Correio Braziliense)

A polêmica entre o coordenador do MBL Renan Santos e o anarcocapitalista Raphael Hide foi apenas mais um capítulo das discussões acerca do famoso slogan libertário “imposto é roubo”. Nesta segunda-feira (4), o presidente do Instituto Mises Brasil, Helio Beltrão, fez um post desenvolvendo o tema.

A afirmação de que “imposto é roubo”, em sua opinião,  é uma “questão conceitual indisputável”, pois o imposto “representa tomar a propriedade de alguém sem seu consentimento”. No entanto, essa afirmação não se faz acompanhar simultaneamente da discussão da necessidade ou não do estado, sendo essa outra questão.

Para ele, quem mescla as duas questões ou “racionaliza a coerção contra si” adota uma reação instintiva para defender aquilo que sempre aprendeu e em que sempre acreditou, o que seria algo natural. Porém, ele comenta, “tanto no caso da emancipação dos escravos no século XIX, da emancipação das mulheres no início do século XX, e dos direitos civis iguais entre brancos e negros, em sua época aqueles parcos pensadores e ativistas emancipacionistas eram considerados maluquinhos. Ainda assim sua hora chegou e a escravidão foi superada para sempre, e a discriminação legal contra mulheres e negros foi removida para sempre”.

Por isso, Hélio concluiu, “qualquer mudança futura pressupõe uma mudança de consciência” e “é saudável que no Brasil já esteja em curso entre jovens tal mudança de consciência, uma liberdade mental que se cansa de dar desculpas e reconhece o óbvio: imposto é roubo”.


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.