PUBLICIDADE


Advogado ligado ao MBL pedirá o impeachment de Luiz Fux, do STF

Rubinho Nunes, coordenador do Movimento Brasil Livre, chamou Fux de “lobista” e afirmou que ele agiu com “prevaricação” para “chantagear” Michel Temer a conceder aumento salarial

- Publicado no dia
Rubinho Nunes é advogado e coordenador do MBL (Foto: Reprodução/YouTube)

O advogado e militante Rubinho Nunes, coordenador do Movimento Brasil Livre, prometeu protocolar nesta quarta-feira (28) um pedido de impeachment do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal. [1]

A motivação do pedido é uma suposta negociação que o magistrado teria feito com o presidente Temer. De um lado, Temer sancionaria o projeto de reajuste salarial (de R$ 33 mil para R$ 39 mil) e, de outro, Fux revogaria em seguida o auxílio moradia para altos cargos do judiciário.

Segundo nota divulgada pelo MBL, tratou-se de uma “chantagem” que “não cabe nos valores de uma República”. [2]


PUBLICIDADE


Em vídeo publicado no YouTube, Rubinho chama Fux de “lobista”. “Fica claro que Fux não cumpriu com o decoro, nem teve conduta honrada que é dada ao cargo de ministro do STF. Mais do que isso: Fux agiu com prevaricação, haja vista que retardou o julgamento daquele processo [do auxílio-moradia] por mais de quatro anos para agora chantagear Temer, julgando de forma conveniente”, disse o advogado, que considera o auxílio moradia irregular.

Impeachment de ministro

Assim como um presidente da República, os ministros do Supremo Tribunal Federal podem sofrer um processo de impeachment no Senado Federal e, eventualmente, serem condenados a perderem o cargo por crimes de responsabilidade.

Entre os crimes de responsabilidade previstos, está a “conduta incompatível com a honra, dignidade e decoro de suas funções”, exercer “atividade político-partidária” ou ser “patentemente disidioso no cumprimento dos deveres do cargo”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  Modesto Carvalhosa acusa ministros do STF de praticarem terrorismo
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.