fbpx
PUBLICIDADE


Governadores pedem a Bolsonaro para reduzir ‘estabilidade’ dos servidores

Aumento da flexibilização do direito à estabilidade no emprego dos concursados foi uma das demandas dos governadores eleitos ao presidente Jair Bolsonaro em encontro em Brasília, diz jornal

- Publicado no dia
Governadores eleitos posam ao lado de Jair Bolsonaro em encontro (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os governadores eleitos solicitaram ao presidente Jair Bolsonaro uma série de medidas a nível federal no encontro que ocorreu na última quarta-feira (14) em Brasília. [1]

Dentre elas, uma legislação que aumente a flexibilização do “direito à estabilidade” que os servidores públicos concursados têm direito atualmente – ideia que conta com o apoio do vice-presidente eleito, General Mourão, e do futuro Ministro da Economia, Paulo Guedes.


PUBLICIDADE



Mourão, segundo o jornal O Globo, defende que o serviço público fique mais próximo à atividade privada, como ocorre em outros países. No início do ano, em entrevista ao jornal Valor Econômico, Paulo Guedes, por sua vez, defendeu a redução do número de concursos públicos.

Para os governadores, uma possibilidade maior de demitir servidores públicos e reduzir a folha salarial pode ser um avanço importante para recuperar as contas estaduais.

[irp posts=”8119″ name=”Projeto que prevê fim da estabilidade do servidor público avança no Congresso”]

[irp posts=”13898″ name=”Com máquina menor, governo Bolsonaro teria menos concursos, diz Guedes”]

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.