PUBLICIDADE


Holiday na Avenida Paulista: ‘Querem tirar o nosso direito de fala na internet’

O vereador Fernando Holiday manifestou-se no início do ato contra a volta do PT ao poder e teceu dura crítica ao pedido do PSOL para bloquear funções do WhatsApp

- Publicado no dia
Fernando Holiday discursa na Avenida Paulista (Foto: Reprodução/Facebook)

O vereador Fernando Holiday (DEM-SP), um dos coordenadores nacionais do MBL, afirmou no início da manifestação contra o PT neste domingo (21), em São Paulo, que o PSDB e o DEM – partido do qual é filiado – não fizeram um bom papel quando estiveram na oposição. Ele também criticou o apoio do PT a regimes autoritários e a iniciativa do PSOL de censurar o WhatsApp. [1]

“O PSDB foi uma oposição frouxa. Até mesmo o partido que sou filiado, o DEM, nunca representou uma oposição verdadeira. Mas agora começou a surgir uma nova direita, que não tem medo de dizer que é de direita e de dizer que tem os melhores ideais para o Brasil”, disse.


PUBLICIDADE



Holiday também criticou o PT, que – segundo ele – tenta atribuir aos seus críticos falsas ideias e uma falsa imagem:

“Na TV, eles querem dizer que nós que somos os defensores da ditadura ou da tortura. Mas escondem que financiaram e financiam ditaduras no mundo inteiro. Eles escondem que na Venezuela de Maduro, onde dizem que existe um regime democrático, é proibido manifestar. Em Caracas, seria proibido fazer uma manifestação como a de hoje aqui na Paulista”.

O vereador também criticou o pedido de bloqueio de funções do WhatsApp pelo PSOL.

“Se nós estamos aqui hoje é porque tomamos consciência do perigo graças a internet. Quando descobriram isso, tentaram censurar a internet de todas as formas possíveis. Estão tentando hoje. O PSOL e sua ação absurda que pediu o bloqueio do WhatsApp. Querem bloquear o WhatsApp porque são inimigos da liberdade. Querem bloquear as redes sociais porque não aguentam que temos consciência da política. Eles sabem do risco que nós representamos à ditadura que querem implantar. Têm o grande objetivo de nos censurar”, afirmou, complementando que “querem tirar o nosso direito de fala com a suposta luta contra as fake news”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  Esquerda lança jingle contra reforma da Previdência com alusão a greve geral
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.