fbpx

Roberto Motta diz que Helio Beltrão, Constantino e Alexandre Borges pensaram em se candidatar em 2016

O ativista de segurança pública e candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro, Roberto Motta, afirmou que tinha conseguido o compromisso deles para o Partido Novo
Roberto Motta (Foto: Gabriel Menegale / Boletim da Liberdade)

O presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Liberal, Rodrigo Constantino, o presidente do Instituto Mises Brasil, Hélio Beltrão, e o publicitário e comentarista político Alexandre Borges poderiam ter disputado a vereança nas eleições de 2016. Pelo menos foi o que afirmou no último dia 3 o candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro, Roberto Motta.

A afirmação foi feita em uma entrevista ao vivo transmitida pelo canal do jornalista Diego Casagrande. Diego havia perguntado a Motta sobre sua relação com o Partido Novo. Motta começou dizendo que suas diferenças com João Amoêdo começaram quando ele discordou da “política de centralização muito grande” do presidenciável e sua visão do partido como uma empresa.

Motta disse que Amoêdo é “uma figura excepcional”, mas o rumo tomado pelo NOVO o decepcionou. “Poderia estar hoje dez vezes maior do que é”, afirmou. Foi então que ele exemplificou: “Em 2016, eu tinha conseguido o compromisso do Helio Beltrão, do Rodrigo Constantino e do Alexandre Borges de se candidatarem a vereadores pelo Rio de Janeiro. (…) Os três tinham topado e esse projeto não foi para frente”. Confira a partir dos 44 minutos:

[wp_ad_camp_1]

https://www.youtube.com/watch?v=UlzNunip_sM

Nota (atualizado às 00:00 de 10/09): Rodrigo Constantino e Alexandre Borges desmentiram a afirmação de Roberto Motta. As expliccações completas estão neste link.

[wp_ad_camp_3]

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?