fbpx
PUBLICIDADE


‘Causa Imperial’ declara: ‘Múmias não resistiram à República Brasileira’

Em nota oficial, organização que congrega apoiadores de uma restauração monárquica lamentou o desastre, demonstrou esperança de volta à monarquia e disse que teria sido melhor que a tragédia fosse em Brasília

- Publicado no dia
Silhueta da estátua de Dom Pedro II à frente do Museu Nacional em escombros. Prédio foi residência oficial dos Imperadores durante o período monárquico. (Foto: Uanderson Fernandes / Agência O Globo)

O movimento Causa Imperial, formado por entusiastas de uma restauração monárquica no país, publicou nota na manhã desta segunda-feira (3) sobre o incêndio no Museu Imperial. [1]

No texto, Daniel Moura, co-fundador da entidade, que conta com mais de 34 mil seguidores apenas no Facebook, lamentou ocorrido e relembrou que o prédio que abrigava o museu era, anteriormente, residência oficial dos imperadores do Brasil.

“Estarrecedor é saber que tudo que foi sacanagem no Brasil teve auxílio de verbas públicas. Porém, o que era digno e evocava um passado de grandeza, passava enormes dificuldades”, disse a nota, complementando que é uma “triste ironia do destino” que “as múmias egípcias que estavam no acervo”, que “passaram pelas mais duras vicissitudes”, não tenham “resistido à República Brasileira”.


PUBLICIDADE



Incêndio em Brasília

Em tom inconformado, o movimento Causa Imperial lamentou no texto que o desastre não tenha tomado conta de prédios em Brasília.

“Foi pena que tal incêndio não tenha ocorrido em Brasília, começando no Palácio da Alvorada, seguindo pelo Congresso, Senado e tenha terminado no MEC – estas instituições sim, que não servem para nada”, disse Couto.

+ Incêndio em museu da UFRJ é o terceiro em gestão de fundador do PSOL

Confira a íntegra abaixo:

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.