fbpx
PUBLICIDADE

Presidente da Bolívia fica enfurecido após decisão do TSE que impediu Lula

Evo Morales afirmou em seu perfil no Twitter que "rechaça" a decisão do Tribunal Superior Eleitoral, mas não conta aos seguidores sobre a Lei da Ficha Limpa, promulgada pelo próprio Lula em 2010
(Foto: RFI)
O presidente da Bolívia, Evo Morales, enfureceu-se diante da decisão do TSE (Foto: RFI)

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu na noite desta sexta-feira (31) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba por corrupção, não pode se candidatar nessas eleições em virtude da Lei da Ficha Limpa, que ele mesmo promulgou em 2010. A decisão, porém, enfureceu Evo Morales, presidente da Bolívia. [1][2]

Em seu movimentado perfil no Twitter, Morales comunicou o fato aos seus seguidores e afirmou, no plural, que “rechaça” essa decisão.

A justificativa, segundo o tweet, é que e a medida “atenta contra a democracia e a vontade do povo brasileiro”. O presidente boliviano, porém, omitiu que a decisão veio em decorrência de uma lei promulgada pelo próprio ex-presidente brasileiro.





Morales também não comunicou o que pretende fazer contra a decisão.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama