PUBLICIDADE


Para contrapor Bolsonaro, Alckmin exporá fracassos do regime militar

Tucano teria solicitado aos seus estrategistas o levantamento de dados do período militar relativos à inflação e também à quantidade de estatais; ideia é utilizar informações para reduzir discurso de Bolsonaro

- Publicado no dia
O governador de São Paulo Geraldo Alckmin (Foto: UOL)

A pré-candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à presidência da República tem ganhado musculatura nos últimos dias. Após o apoio do Centrão – base fisiológica do Congresso composta, sobretudo, por partidos sem ideologia muito definida, tampouco militância orgânica -, Alckmin já projeta estar no segundo turno contra o candidato do PT. [1]

Para chegar a esse objetivo, porém, seus estrategistas enxergam que é fundamental desidratar a pré-candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas e que formalmente lança-se candidato neste domingo (22), no Rio de Janeiro, na convenção nacional de seu partido.


PUBLICIDADE



De acordo com informações da Folha de S. Paulo, os tucanos pretendem colar no ex-militar a pecha de despreparado e divulgar fracassos do regime militar. Segundo a publicação, Alckmin pediu pessoalmente que fossem organizados dados relativos à inflação do período e também sobre a quantidade de estatais criadas no regime.

Com os dados em mãos, a artilharia para esvaziar o discurso do ex-militar (que exalta o regime) será intensa na propaganda eleitoral para a TV, carro chefe da comunicação do tucano. Ele deve garantir o maior espaço de TV devido ao tamanho de sua coligação.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Leia também:  MBL pode ser 'o ponto que segura a democracia brasileira', diz Luciano Ayan ao Boletim

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.