fbpx
PUBLICIDADE


MBL alerta que página do RJ foi tirada do ar após meme com Lula

Diretório estadual do Rio de Janeiro do Movimento Brasil Livre tinha uma página com dezenas de milhares de seguidores e amanheceu nesta quarta-feira (11) fora do ar

- Publicado no dia
Manifestação do MBL no Rio de Janeiro em 2015 (Foto: Reprodução / Facebook MBL)

O Facebook está apertando o cerco contra páginas e grupos ligados à política. Nesta quarta-feira (11), o MBL denunciou a derrubada da fanpage do movimento no Rio de Janeiro. Na terça (11), foi a popular “Corrupção Brasileira Memes” que caiu, depois de já ter acumulado mais de 1 milhão de seguidores.

Em nota oficial, o MBL-RJ afirmou que são “tempos sombrios” e que será preciso se preparar para a “resistência”. “Não é a primeira, nem a segunda, nem a terceira página sobre política que o Facebook derruba. Já é notícia corriqueira. O engraçado é que isso nunca acontece com páginas de esquerda. Por que será?”, questiona a nota.


PUBLICIDADE



Em declaração ao Boletim da Liberdade, Bernardo Sampaio, coordenador estadual da entidade, afirmou que ações coordenadas de “grupos organizados de esquerda” podem também ter colaborado com a censura.

“Coincidentemente o meme que mais viralizou na internet ontem foi de nossa autoria e, olha que coincidência, era um meme falando do Lula”, salientou Sampaio.

Na nota publicada nesta terça-feira (11) sobre a derrubada da página da CBM, o MBL Nacional já havia previsto que seria a próxima vítima.

“Aparentemente, vivemos uma operação cala-boca. Preparem-se para soltarem Lula e destruírem a Lava Jato”, avisou o grupo, complementando que “estavam prontos e cientes para que a página do MBL fosse um dos próximos alvos”.

Meme sobre Lula pode ter sido uma das causas sobre retirada da página do MBL-RJ no Facebook (Foto: Divulgação)
Nota do MBL RJ sobre retirada de página do ar (Foto: Divulgação)

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

 

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.