fbpx
PUBLICIDADE


Joaquim Barbosa anuncia que não pretende disputar a presidência

Decisão do ex-magistrado impacta as movimentações antes da campanha eleitoral oficial de 2018; influenciadores do ecossistema pró-liberdade comentaram

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Último Segundo)

O mundo político brasileiro recebeu uma notícia nesta terça-feira (8) que impacta as perspectivas para as eleições de 2018. O ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, cotado para ser candidato ao Planalto pelo PSB, anunciou em seu perfil oficial no Twitter que desistiu de disponibilizar seu nome para concorrer.

“Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal”, sentenciou o ex-magistrado. O PSB disse que “não tem plano B” no momento para substituí-lo na disputa. [1]

Em pesquisa recente do DataPoder360, Barbosa derrotaria Jair Bolsonaro no segundo turno. Confira o tweet:


PUBLICIDADE



Repercussão

O economista Rodrigo Constantino comentou que Joaquim Barbosa “não aguentou a pressão no mensalão e não aguentou a fervura na eleição” porque “não é moleza mesmo”. Diante de uma publicação da Gazeta do Povo dando conta de que a notícia foi motivo de alívio para Geraldo Alckmin, Constantino comentou que o tucano, “que vem fazendo a estratégia  do establishment e adota a tática old fashion de parcerias de olho em tempo de TV e cabos eleitorais, avança duas casas no tabuleiro”, mas mantém como inimigos “o partido – PSDB – e o ‘carisma’ de picolé de chuchu”.   [2] [3]

Já o colunista da Folha e bacharel em filosofia Joel Pinheiro da Fonseca insinuou que é possível “sonhar” com uma vinda de Barbosa como candidato a vice, ainda que ele não queria ser presidente. O conservador José Nivaldo Cordeiro, que já publicou artigos pelo Instituto Liberal, pontuou que “se Barbosa insiste na candidatura sua vida pessoal seria destruída. Fez bem”. [4] [5]

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.