fbpx
PUBLICIDADE


‘Joaquim Levy não estava à altura’, diz Dilma sobre ex-ministro em Londres

Ex-presidente Dilma Rousseff afirmou que o ex-ministro Joaquim Levy não “entendeu o momento” pelo qual o Brasil vivia, culpando a crise política e as chamadas “pautas bomba” por desestabilizar economia do país

- Publicado no dia
Foto: Divulgação/Presidência

A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou neste sábado (5), em Londres, que o ex-ministro da fazenda Joaquim Levy “não estava à altura” dos desafios da economia brasileira.

Em resposta à pergunta da economista Laura Carvalho, ligada ao PSOL, sobre um possível arrependimento de tê-lo nomeado e de dar início a uma política de ajuste fiscal, a petista afirmou, porém, que partes dos desafios não estavam sob controle de Levy – especificamente, lidar com a crise política, que ela prefere chamar de “golpe”.

“Eu acho que o Joaquim Levy não estava a altura do momento. Uma parte, porque ele não estava. Mas outra parte, não é porque ele não estava não”, disse, confundindo-se com as palavras e arrancando risos da plateia.

Em seguida, complementou: “É porque durante todo 2015, vocês esquecem, houve um golpe. O golpe não começa no dia quando eu levo um golpe. O golpe começa porque quando eu sou eleita”.

A partir daí, a ex-presidente reclamou do Congresso Nacional e pelo fato de não ter controle sobre as emendas que eram incluídas na Câmara.


PUBLICIDADE



“Nós não controlávamos a Câmara. O que entra, no Brasil, numa lei, não é o que sai. É o que o pessoal chama de jabuti, dado aquele ditado: se o jabuti está numa árvore, é porque ou é enchente ou é mão de gente. Era um problema que não controlávamos. Não havia controle sobre as emendas”, disse.

Dilma também opinou que a crise econômica foi gerada por um erro de seu governo em buscar estimular o investimento privado em tempos de crise e reclamou dos empresários:

“Mandamos desonerações para a folha [de pagamento]. Nós queríamos diminuir a baixa competitividade que nós tínhamos porque estavam ‘esfolando’ trabalhadores fora do Brasil. Então o custo do trabalho de outros países era menor do que o nosso. Quando fomos desonerar a folha para reduzir o custo do trabalho, o que eles [empresários] fizeram com a desoneração? Eles embolsaram. Aumentaram a margem de lucro”, disse.

Sobre Levy, ela complementou: “Quando eu digo que Levy não estava a altura desse momento, é porque ele não entendeu esse momento. E passa a querer medidas de alguém que achava que se sairia rapidamente da crise. De que não havia esse nível de desgaste. Que não haveria toda tentativa para impedir que ocorra [a saída da crise]”, concluiu.

A ex-presidente Dilma Rousseff palestrou a convite do Brazil Fórum UK, que acontece na London School of Economics e na Oxford University entre este sábado (5) e domingo (6). Ao longo da apresentação, a petista também reforçou sua opinião de que a prisão de lula foi política e, ao longo da palestra, foi aplaudida entre os presentes – reforçando, em parte, a imagem de que o evento é pouco plural ideologicamente.

+ Lideranças liberais palestram no Reino Unido no Brazil Forum UK

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.