fbpx
PUBLICIDADE


Webinar do Boletim da Liberdade tratará de Roberto Campos e a Nova República

Palestra do jornalista Lucas Berlanza será exclusiva para assinantes do Plano Premium e tratará o que Roberto Campos dizia sobre a Constituição de 1988 e quais propostas de sistema político defendia na época

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Boletim da Liberdade

O Boletim da Liberdade organiza na próxima terça-feira (17), às 21h, um webinar sobre um dos mais expoentes liberais brasileiros: o economista Roberto Campos. O jornalista Lucas Berlanza, autor do livro Guia Bibliográfico da Nova Direita e colunista do Instituto Liberal, tratará da relação de Campos – que foi ministro, deputado e senador – com o surgimento da Nova República, após o regime militar.

O webinar será exclusivo para assinantes do “Plano Premium” do Boletim da Liberdade ou para aqueles que assinarem até a próxima segunda-feira (16/04) e será transmitido em botão a ser disponibilizado na Área do Assinante.

O Tema

Incertezas e dramas tornam inquieto o momento brasileiro. Não são poucas as vozes que, diante das invasões constantes de prerrogativas de poderes, dos entraves da cultura político-econômica estatizante e dos escândalos colossais de corrupção, decretam que o fim do período conhecido como Nova República está próximo.

“O que muitos não sabem é que um dos mais conhecidos liberais históricos brasileiros, o ex-ministro e senador Roberto Campos, travou uma grande batalha contra a Nova República quando ela era ainda um projeto em gestação”, explica Berlanza, que desde 2014 tem atuado como colunista do Instituto Liberal.

O que Campos dizia sobre a Constituição de 88? Que propostas de sistema político e que entendimentos sustentava na época? O que era discutido então que hoje volta a ser levantado? É sobre isso que Lucas Berlanza tratará no webinar, que é um modelo de palestra transmitida ao vivo na área de assinantes do Boletim da Liberdade.

Assine o Boletim da Liberdade

O Boletim da Liberdade é um veículo jornalístico independente e, para se viabilizar financeiramente e continuar operando, precisa também do apoio de seus leitores. Por isso, no segundo semestre de 2017, foram criados planos de assinatura.

Dentre as vantagens oferecidas a quem faz uma assinatura no Boletim da Liberdade, estão a possibilidade de se enviar textos para o Blog do Assinante, direito a voto no Prêmio Anual Boletim da Liberdade e o recebimento de um resumo diário das notícias publicadas no site por WhatsApp.

Os assinantes do Plano Premium – que sai no valor de R$ 29,30/mês com pagamentos trimestrais – recebem ainda mensalmente uma análise editorial exclusiva e a possibilidade de assistir a pelo menos um webinar a cada três meses. Saiba mais sobre os planos de assinatura e faça a sua agora mesmo.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.