fbpx
PUBLICIDADE

Projeto quer obrigar a recepção de rádio FM por aparelhos celulares

Com texto de substitutivo já aprovado em Comissão na Câmara, o Projeto de Lei impõe a recepção tanto a aparelhos nacionais quanto importados
(Foto: Reprodução / Nexo Jornal)
(Foto: Reprodução / Nexo Jornal)

A Câmara dos Deputados divulgou no último dia 23 um projeto, já aprovado na Comissão de Ciências e Tecnologia, Comunicação e Informática, que invade a liberdade das empresas que produzem aparelhos celulares. Ele estabelece a obrigatoriedade de que os aparelhos contenham a funcionalidade de recepção de sinais de rádio em frequência modulada (FM). [1]

O texto determina que a funcionalidade já seja habilitada antes da distribuição e venda no país. O projeto original, de número 8438/17, era do deputado Sandro Alex (PSD-PR), enquanto o texto aprovado é o substitutivo apresentado pelo deputado Paulo Magalhães (PSD-BA). Ao contrário do que se poderia pensar, porém, a mudança foi para incluir mais intervenção: a proposta original não contemplava celulares importados.





“Se a obrigação vigorasse somente para os terminais aqui fabricados, poderia haver uma assimetria em que os importados teriam uma vantagem competitiva, prejudicando indústria nacional”, argumentou o parlamentar do PSD. Porém, o substitutivo ainda elimina a imposição de um prazo para que o Poder Executivo regulamente a iniciativa e não impõe ao governo federal a responsabilidade pela fiscalização e homologação dos aparelhos.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama