SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Líder do MBL-RJ elogia intervenção e denuncia ‘patrulha ideológica’

Boletim da Liberdade conversou com Bernardo Sampaio, coordenador estadual do Movimento Brasil Livre no Rio de Janeiro, sobre a intervenção federal na área de segurança pública no estado

- Publicado no dia
Bernardo Sampaio, coordenador estadual do MBL-RJ (Foto: Reprodução/Facebook)

O Movimento Brasil Livre do Rio de Janeiro está apoiando a intervenção federal na área da segurança pública no estado. Antes mesmo de ser anunciada, o coordenador estadual Bernardo Sampaio já havia se posicionado ao Boletim nesta quinta-feira (15) em defesa de uma intervenção específica na área.

“Defendemos uma intervenção de planejamento no sentido de aceite-se que não deu certo. É preciso que se apresente uma orientação para resolver o problema. Uma orientação baseado na conscientização de que a segurança pública é um problema muito grave”, observou, complementando que o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) não tem “credibilidade, incentivo e vontade para fazer um plano de segurança pública que realmente se comprometa a combater tudo isso o que tem acontecendo no Rio de Janeiro há mais de 20 anos”.


PUBLICIDADE



Nesta sexta-feira (16), Sampaio elogiou a firmeza do presidente Michel Temer no discurso que deu, em Brasília, ao assinar a intervenção e o fato de que ele não pretende interromper a votação da previdência:

“É importante o presidente Temer dar esse foco e essa atenção que o Rio sempre precisava. Tudo isso sem privar a atenção que o Brasil também precisa. Ele foi enfático ao dizer que acabaria com o crime organizado no Rio de Janeiro, palavras duras que as pessoas precisavam ouvir. Ao mesmo tempo, achei também importante ele falar que a votação da reforma da previdência não iria ser adiada por causa disso. Essas ações acontecerão em conjunto”, salientou.

Ao Boletim da Liberdade, o coordenador estadual do MBL-RJ também destacou o perigo de tentarem politizar a segurança pública no estado. “Ninguém deve buscar capitalizar politicamente diante de uma situação tão grave que o Rio está passando agora. Tem muita gente no Facebook que já está com o dedinho esperando para que, quando alguém for assaltado, dizer que intervenção não serve para nada. A patrulha ideológica da esquerda está de prontidão para massacrar o plano de intervenção”, denunciou.

+ Cariocas pedem intervenção federal no Rio de Janeiro e afastamento de Pezão

Antes de fechar a página, confira o recado de nossos patrocinadores para você:

+ Os livros mais baratos sobre liberalismo você encontra aqui: Multi Book

+ O que propõem os liberais? Curso sobre liberalismo ONLINE e GRATUITO, confira!

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também