fbpx
PUBLICIDADE


Gregório Duvivier provoca reações ao dizer que Jesus Cristo foi comunista

Para o humorista e colunista, a figura mais importante do Cristianismo era um “baderneiro comunista” e “defensor de bandido e prostituta”

- Publicado no dia
Gregório Duvivier (Foto: Divulgação / Gregório Duvivier)

Não é nenhuma novidade absoluta: sempre há socialistas defendendo a identificação da figura de Jesus Cristo com suas teses. O humorista e colunista da Folha, Gregório Duvivier, decidiu se somar a essa lista com seu último texto de 2017 – e não ficou sem resposta.

Em “Parabéns, baderneiro comunista defensor de bandido e prostituta” – sim, este é literalmente o título -, Duvivier inicia ironicamente: “Só mesmo no Brasil que o país para pra celebrar o aniversário de um líder comunista. Pior que isso: um baderneiro terrorista bolivariano sem-terra defensor de bandido e da prostituição. O sujeito perdoava até o roubo, mas não perdoava a riqueza”. Ele ainda comparou Jesus ao terrorista Carlos Marighella pela sua conhecida reação contra os vendilhões do templo de Jerusalém.  [1] 


PUBLICIDADE



As respostas

As analogias de Duvivier provocaram reações no ecossistema pró-liberdade. Uma delas a do apresentador de televisão e também Danilo Gentilli em seu Twitter: “Jesus disse que VOCÊ deve dividir SEUS bens com quem precise. Isso é muito diferente do socialismo que usa tal desculpa para dizer que o ESTADO (e o partidão) deve tomar seus bens à força. Como a história prova eles SEMPRE fizeram o oposto: no fim desviam os bens de quem precisa”. [2]

Pedro Menezes, diretor do Instituto Mercado Popular, sustentou que a afirmação de que Jesus “era de esquerda” demonstra “infantilidade política”, pois não há nenhum argumento além da “compaixão e vontade de ajudar o próximo” para sustentar essa tese, como se tais atributos fossem exclusivamente dos esquerdistas. “Quem usa esse argumento revela apenas a tara de posar como virtuoso – pior: como o único virtuoso”. [3]

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.