fbpx
PUBLICIDADE

Fernando Holiday, do MBL, se manifesta sobre a decisão que permite a ‘cura gay’

Ao comentar o assunto, o parlamentar - que é homossexual assumido - também revoltou-se contra a abordagem de setores da esquerda e da direita sobre o assunto
(Foto: Reprodução / Renato S. Cerqueira – Estadão)
PUBLICIDADE

Uma das principais lideranças do Movimento Brasil Livre, o vereador Fernando Holiday (DEM/SP) manifestou-se nesta quarta-feira (20) sobre a decisão do juiz que concedeu liminar em favor de psicólogos que solicitaram o direito de oferecer a terapia de reorientação sexual aos seus clientes. Exaltado, o parlamentar, que é homossexual, teceu críticas à direita e à esquerda e afirmou que considera a medida sem embasamento científico.

PUBLICIDADE

“Na verdade, os psicólogos que defendem essa tese [da reorientação sexual] são, em grande parte, em sua imensa maioria, verdadeiros charlatões, falastrões, mentirosos. Oferecem um serviço que não é comprovado cientificamente, é recusado pela psicologia no mundo inteiro e que não conseguiu comprovar os seus resultados em nenhum lugar do mundo”, comentou Holiday. “O juiz deu o aval científico e o carimbo de profissional da saúde àqueles que são verdadeiros mentirosos”.

Leia também:  Em nota, mandatários do NOVO celebram encontro em Joinville

Por outro lado, o parlamentar considera que é importante dar liberdade para que os especialistas possam estudar o assunto. “Concordo com o juiz no que tange aos estudos científicos. Não acho que o Conselho Federal de Psicologia deva proibir os psicólogos de falarem sobre isso em reportagens, entrevistas ou até mesmo de estudarem o assunto. Essa censura é mesmo indevida”, comentou, observando porém que, como profissionais de saúde, os psicólogos devem ter o compromisso de apenas de oferecerem tratamentos reconhecidos cientificamente.

PUBLICIDADE

“O juiz acabou, talvez sem a intenção, dando a autorização para que muitos psicólogos nesse país enganem homossexuais. […] Essas pessoas têm sim o direito de procurar psicólogos para falar sobre esse assunto, para falar de suas aflições. Mas os psicólogos não têm o direito de ter o registro cravado de profissional da saúde para fazer um trabalho que não é científico e não tem nada a ver com a saúde”, ponderou. Holiday também criticou a esquerda e o movimento LGBT que, de acordo com ele, tentam deturpar a decisão para culpar o conservadorismo.

Leia também:  Em nota, mandatários do NOVO celebram encontro em Joinville

O parlamentar, porém, não se absteve de exaltar-se contra uma direita que considera “estúpida, escrota e ignorante”.  Segundo ele, há pessoas que se “aproveitam dessa situação para tratar homossexuais como serem malignos, rejeitados ou então que têm uma doença incurável”. “Essa direita não ajuda no desenvolvimento do debate público, assim como aquela esquerda que mente e e deturpa”, comentou. Assista ao vídeo completo publicado por Holiday clicando aqui.

E você, tem opinião formada sobre a decisão do juiz? Afinal, os profissionais devem ter o direito de oferecerem a polêmica “cura gay”? Vote e opine em nossa enquete, aberta até o dia 22, nesse link.

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?