fbpx
PUBLICIDADE

Psicólogos devem ter liberdade para oferecerem a ‘cura gay’? Vote e opine

Assunto é polêmico dentro do movimento liberal: para muitos, a análise não deve estar apenas na eficácia ou não do tratamento, mas sim na liberdade de se oferecer algo no mercado
Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook
PUBLICIDADE

Uma liminar emitida nesta segunda-feira (18) pela Justiça Federal de Brasília reacendeu a discussão sobre a liberdade de os psicólogos poderem oferecer aos seus clientes a polêmica terapia de reorientação sexual, vulgarmente conhecida como “cura gay”.

PUBLICIDADE

Esse tipo de serviço foi banido pelo Conselho Federal de Psicologia em 1999, indo ao encontro da resolução da Organização das Nações Unidas de 1990 que considerou que a homossexualidade não deveria mais ser considerada uma patologia. Para o CFP, a terapia também “representa uma violação dos direitos humanos e não tem qualquer embasamento científico”.

A decisão do juiz atendeu o pedido de profissionais que defendem a terapia e foi sustentada pelo argumento de que eles devem ter o direito de “estudar ou atender àqueles que, voluntariamente, venham em busca de orientação acerca de sua sexualidade”.

PUBLICIDADE

Dentro dos defensores do liberalismo, a medida também é controversa. O debate deixa de girar apenas na eficácia do tratamento e parte, para muitos liberais, para a legitimidade de alguém dizer o que deve ou não ser oferecido aos seus clientes. O blog “O gay liberal” divulgou um artigo sobre o assunto em 2016, onde afirma que “a saída está no mercado”.

Na mesma linha argumentativa do juiz que concedeu a liminar, o blog questiona: “Afinal, se há um incentivo do governo, mídia e diversos outros setores pró-aceitação da homo/ bissexualidade e identidade de gênero não correspondentes às características biológicas, por que não considerar o trabalho de profissionais da saúde mental que veem uma anomalia no ser gay e, também nesse sentido, privar indivíduos de buscar tratamento que interessam em sua ‘conversões’?”

E você, tem opinião formada? O Boletim da Liberdade quer te ouvir. Vote na enquete abaixo, que ficará no ar até a próxima sexta-feira (22). Caso queira se aprofundar, aproveite nossa seção de comentários para formular suas considerações sobre o tema.

[poll id=”4″]

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama