Instituto Mises Brasil inicia suas atividades no Instagram

Outros think tanks liberais já acumulam milhares de seguidores na rede social de fotos e vídeos, como o Instituto Liberal, o Instituto Liberal de Minas Gerais e o Instituto Millenium

- Publicado no dia
Mises Brasil Instagram
Foto: Reprodução / Instagram

O Instituto Mises Brasil, que já foi considerado o principal think tank liberal em impacto digital fora dos Estados Unidos pela revista Forbes, finalmente chega ao Instagram.

A primeira foto foi nessa quarta-feira e mostra o professor Fabio Barbieri. A descrição indica que ele já se encontrava em São Paulo para lecionar o curso de investimento da instituição. Horas mais tarde, foram também publicadas fotos da segunda edição do Mises Summer School, que ocorreu no último final de semana, e do aniversário da coordenadora de cursos e eventos da organização, Mariana Lion.

Segundo Thaiz Batista, assistente de operações do instituto, o Instagram do IMB “terá bastante coisas dos bastidores e algumas novidades”. Ela também adianta que “algumas informalidades sobre o IMB também serão lançadas por lá”.

Instituto Liberal Minas Gerais Instagram
Foto: Reprodução / Instagram

Instagram

Embora atualmente pertença ao Facebook, o Instagram é uma rede social diferente, focada em fotos e vídeos. Segundo dados do aplicativo, em dezembro de 2016 já contabilizava 600 milhões de usuários.

O IMB não é a primeira organização liberal que se faz presente no Instagram. O Instituto Liberal, por exemplo, tem um perfil na rede que conta com quase 1,6 mil seguidores. Embora esteja há 10 semanas sem atualização, o IL tinha o costume de publicar charges e citações.

O Instituto Liberal de Minas Gerais também publica citações, mas aposta sua estratégia na publicação de frases motivacionais. Aparentemente, tem surtido efeito: o ILMG conta com cerca de 5,5 mil seguidores em seu perfil no Instagram.

O Instituto Millenium, por sua vez conta, contabiliza 1,2 mil seguidores na rede e se diferencia com vídeos curtos de seus especialistas.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também