Panorama #33 - Presidente da Argentina se compromete a enviar novo projeto para legalizar aborto - Coluna Panorama - Boletim da Liberdade
PUBLICIDADE

Panorama #33 – Presidente da Argentina se compromete a enviar novo projeto para legalizar aborto

02.03.2020 10:05

A Argentina tentará avançar, outra vez, rumo à descriminalização e legalização do aborto. Desta vez, o projeto seguirá avante com o presidente Alberto Fernández, de viés de esquerda. Uma proposta nesse sentido deverá ser formalizada oficialmente nos próximos 10 dias. Em 2018, a Câmara chegou a aprovar um projeto, mas o Senado derrubou.

Aborto na Argentina – 2

Na Argentina, a legislação prevê o aborto apenas em casos de estupro ou perigo de saúde para mulheres. Segundo Fernández, “a lei não é eficaz”. Em declaração à imprensa, prometeu que o projeto que será enviado proporá o aborto “no momento inicial da gravidez”. Em seu discurso, Fernández enfatizou que “a decisão individual da mulher de dispor livremente de seu corpo deve ser respeitada” e que “no século 21 toda a sociedade necessita respeitar a decisão individual de seus membros a dispor livremente dos seus corpos”.


PUBLICIDADE


Aborto na Argentina – 3

A campanha “Aborto Legal, Seguro e Livre”, mais popular na Argentina, sustenta o direito à interrupção da gravidez até a 14ª semana de gestação (pouco mais de 3 meses). O aborto, também defendem os ativistas, deve ser garantido “sem distinção de origem, nacionalidade, estado de trânsito e residência” da mulher que o solicite. Caso o projeto enviado por Fernández siga essa linha, brasileiras poderão viajar para o país vizinho pela liberdade de interromperem a gravidez.

Virou funk – 1

Ninguém pode dizer que os filiados do Partido Novo de São Paulo não são criativos. Depois da música coreografada na conferência estadual da sigla pouco antes das eleições de 2018, agora um filiado ao partido estreou no Tik Tok dançando nas ruas da cidade um funk.

Virou funk – 2

“As novinhas me perguntaram o que esse NOVO tem. / Fundão? Não tem. / Conchavo? Não tem. / Ficha suja? Não tem. / Privilégio? Não tem. / Para mudar o Brasil, vem pro NOVO você também”, diz a letra.

Uruguai

Tomou posse nesse domingo (1º) o novo presidente do Uruguai, Luís Lacalle Pou. O novo chefe de estado do país vizinho, que é de centro-direita, defendeu que “não deve importar a ideologia política de cada membro do Mercosul”. O presidente Jair Bolsonaro foi à posse e divulgou em suas redes sociais vídeo em que é aplaudido por populares nas ruas.

Nadalin

O secretário de alfabetização do Ministério da Educação, Carlos Nadalim, celebrou nas redes a “primeira conferência nacional de alfabetização baseada em evidências”. “Nós reunimos mais de 50 especialistas brasileiros e estrangeiros que abordaram temas relacionados à alfabetização, literacia e numeracia”, destacou. Nadalin, que é aluno de Olavo de Carvalho e crítico a Paulo Freire, é uma das estrelas do Ministério da Educação conservador de Bolsonaro. Sobreviveu à queda de Vélez e é elogiado por conservadores.

Sabatina

Na conferência nacional do MBL realizada em São Paulo, em novembro, o ex-presidente Michel Temer (MDB) foi sabatinado por jornalistas da grande mídia. A ideia, agora, tentará ser repetida pelos diferentes núcleos do MBL espalhados pelo Brasil. No Rio, por exemplo, o sabatinado da próxima conferência estadual, que deve ocorrer no início de abril, será o governador Wilson Witzel (PSC). Agora, os coordenadores da entidade estão vendo se é viável organizar um debate entre pré-candidatos à Prefeitura.

Liberalismo-flash

Sabe o ator e ex-fazenda Thiago Gagliasso, irmão do global Bruno Gagliasso? Pois bem. Uma fonte do Boletim diz que ele tem lido cada vez mais livros sobre liberalismo. Essas ideias podem inspirar uma futura campanha política.

O apoio do governador – 1

Quem conhece os bastidores percebe que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), dá indícios de que pode apoiar seu antigo rival, Eduardo Paes (DEM), à Prefeitura do Rio, em detrimento do deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL), seu ferrenho defensor na ALERJ, já anunciado pré-candidato. Em comum entre os três, certa admiração pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Carlos Lacerda.

O apoio do governador – 2

A negociação poderia envolver a indicação do economista Paulo Rabello de Castro – ex-candidato à vice-presidência de Álvaro Dias (Podemos) e ex-presidente do BNDES – para compor chapa, também como vice, de Paes. Para quem não se recorda, Paes perdeu a eleição no segundo turno para o então desconhecido Witzel nas eleições de 2018.

O apoio do governador – 3

Ocorre que, nesse meio tempo, Witzel também tem se aproximado do prefeito Marcelo Crivella. Ao mesmo tempo, a própria relação de aliados do governador com Amorim segue suave. Aliás, para Roberto Motta, que foi um dos fundadores do Partido Novo e hoje está no PSC, as eleições de 2018 na Cidade Maravilhosa ainda caminham para ser “imprevisíveis”.

Falando nisso

O governador Witzel como anunciado semana passada foi para os Estados Unidos, onde aproveitou para assinar um Memorando de Entendimento com a FBI para permitir troca de experiências sobre técnicas de investigação e inteligência.


PUBLICIDADE


Alvo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), aproveitou o carnaval para ir à França e Espanha, onde manteve encontros com diversos líderes empresariais e políticos.  Apoiadores do Presidente Bolsonaro acusam o deputado Maia de, na verdade, ir buscar informações sobre exemplos de parlamentarismo. O tema tem sido abordado em vídeos de divulgação para convocar os atos do dia 15/03 em todo Brasil em apoio ao governo.

Não perca novas colunas

Você pode receber todas as segundas-feiras a Coluna Panorama e outros conteúdos especiais direto no seu WhatsApp. Para isso, basta participar de nossos grupos exclusivos (e estamos no sétimo). Para entrar agora mesmo, clique aqui. Vagas limitadas.


Fotos: [1] Alberto Fernández (Foto: Divulgação/Casa Rosada); [2] Wilson Witzel no carnaval carioca (Foto: Divulgação)